Outros

Água – Cuidar para não faltar SAAE convoca população para o uso consciente; longa estiagem começa a afetar um dos sistemas de abastecimento da cidade

Usar sim, mas com responsabilidade. É esta a orientação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) para que seja afastado o risco de possível racionamento futuro de água em Três Pontas. O pedido de colaboração à comunidade, no sentido de evitar o desperdício está estampado no site da autarquia municipal e é tema de divulgação em carro de som que está percorrendo todos os bairros da cidade.

DSC01720De acordo com a diretora do SAAE, Marisa Cainelli Basilio de Brito (foto), o efeito negativo da longa estiagem que atingiu inúmeras localidades brasileiras foi sentido também aqui. “Muitas vezes é preciso desligar as bombas de captação porque o nível das fontes fica baixo. Enquanto esperamos as devidas condições para religar, o abastecimento segue normalmente, ou seja, é água saindo, mas não entrando no sistema. Com isso, o reservatório também fica baixo. Para não faltar água tratada é preciso economizar”, explica.  Atualmente, a média de consumo em Três Pontas é de 10 milhões de litros de água por dia. A queda e elevação do nível dos ribeirões e córregos que abastecem a cidade são monitoradas 24 horas/dia via computador em sala de operações da Estação de Tratamento de Água (ETA I).

A engenheira Civil, Sanitarista e Ambientalista conta ainda que Três Pontas possui quatro fontes de captação. A captação dos Quatis era utilizada apenas em períodos de seca. No ano passado, por exemplo, somente a partir de junho ela foi acionada e juntamente com a do Custodinho garantiu grande parte do abastecimento. Mas ao perceber a necessidade de aumentar a vazão, o SAAE investiu no final de 2013 em uma obra que permitiu que a captação do Formiga voltasse ao funcionamento depois de um tempo desativada. Juntas, as três captam a vazão de 100 litros por segundo suficientes para garantir água a mais da metade da população, através da ETA I. “O problema é que para a captação das fontes dos Quatis e Formiga dependemos do nível da barragem do Custodinho que já dá sinais de comprometimentos”, completa Marisa. Segundo ela, neste sistema a quantidade de água disponível está no limite de reserva para distribuição.

O futuro pode estar nas “mãos” do Sistema Sete Cachoeiras

A quarta fonte é a Captação de Sete Cachoeiras com a capacidade total de vazão disponível de 400 litros por segundo.  O SAAE detém outorga para 212 litros por segundo dos quais utiliza apenas 80 l/s. Por lá, o sistema só para de trabalhar quando ocorre uma eventualidade do tipo pane no motor, falta de energia ou rompimento de adutora.

Conhecido como ETA II, o sistema tende a se tornar a principal, senão a única, fonte de abastecimento dos trespontanos. Segundo a diretora do SAAE, um projeto será elaborado e recursos procurados junto ao Governo Federal para a utilização de mais 100 l/s, totalizando 180 l/s de água retirados do ribeirão.

Chuvas e economia – solução a curto prazo

As poucas chuvas que caíram no início da semana passada ajudaram, mas não foram suficientes para tranquilizar o SAAE quanto ao nível das fontes da ETA I e do reservatório, por isso, a diretora reforça a importância da economia. “Evitar o desperdício é essencial. Por enquanto o consumidor está livre de multa que só será aplicada se houver racionamento, emergência ou calamidade pública. No entanto, deve pensar bastante antes de usar a água de forma inadequada. Hoje, o mundo inteiro sofre com a escassez e as previsões não são nada otimistas até para o nosso País e para o nosso Estado. Dos 853 municípios mineiros 600 correm o risco de ficar sem água. Vamos evitar que Três Pontas – que é uma cidade privilegiada quanto ao lençol freático, mas que já poderia estar em dificuldades não fosse a obra realizada no Córrego Formiga – faça parte desse conjunto”, conclama Marisa.

Algumas dicas para economizar água, ajudar a manter o abastecimento e reduzir despesas no final do mês

  • Não deixe a torneira aberta enquanto estiver escovando os dentes
  • Ao fechar a torneira, certifique-se que ela não ficou pingando
  • Canos furados e vazamentos são desperdício de água potável e dinheiro; evite-os
  • Coloque aerador na torneira. Essa válvula ajuda a economizar água ao proporcionar sensação de fluxo mais intenso
  • Retire o excesso de sujeira dos pratos, copos, talheres e panelas a seco, antes de abrir a torneira; jamais deixe a torneira aberta enquanto estiver ensaboando as louças
  • Reduza o tempo do banho no chuveiro
  • Varra antes de lavar quintais, garagens etc e substitua a mangueira por balde ou água usada para lavar roupas
  • Na hora de escolher um vaso sanitário para o seu banheiro opte pelos modelos com caixa acoplada que gastam bem menos água na descarga
  • Regue com regador
  • Evite lavar o carro em época de escassez, mas se realmente for necessário use balde com água e panos

(Planeta Sustentável)

053

Longa estiagem faz baixar nível em uma das fontes de captação de água; economizar é a dica para Três Pontas não ficar na seca futuramente

061

Quando o nível compromete captação, as bombas são desligadas, mas o abastecimento da cidade segue normalmente; é água saindo e não entrando no sistema, o que provoca queda também no reservatório de água tratada

 

Notícia anterior

Sensibilização de doadores é essencial para ajustar Banco de Sangue de Três Pontas

Próxima notícia

Audiência Pública vai discutir incentivo às empresas

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.