OutrosPoliciais

Corpo de jovem que morreu em acidente de helicóptero é enterrado em Lavras

Acidente HelicópteroMuita gente comovida acompanhou o sepultamento do corpo de Lívia Reis Carvalho na manhã desta segunda-feira (22), no Cemitério da Saudade, em Lavras. A técnica em Enfermagem, de 27 anos, morreu na queda do helicóptero prefixo PR-CIG na Represa de Furnas, em Fama, Sul de Minas. O acidente aconteceu por volta das 11h30min de sábado, matando também, Marco Antônio Alves, de 44 anos.

O corpo do sargento da Polícia Militar e comandante do destacamento de Fama foi retirado no mesmo dia da queda. O sepultamento, na tarde de ontem em Fama, também foi acompanhado por um grande número de pessoas. Já o resgate do corpo de Lívia precisou ser interrompido à espera dos técnicos peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), de Belo Horizonte. A lavrense estava presa às ferragens do helicóptero submerso pelas pernas na altura da bacia, conforme informaram bombeiros de Alfenas.

O casal foi fazer um voo panorâmico sobre o lago com o piloto, Bruno Abitbol de Andrade Nogueira, 34 anos, único sobrevivente da queda. Ele foi resgatado por pescadores e fugiu do local do acidente. Mais tarde se apresentou à Polícia na cidade de Elói Mendes, a 50 quilômetros de Fama. O piloto foi preso, prestou depoimento na madrugada de ontem, domingo, na Delegacia de plantão da Polícia Civil em Varginha, e foi liberado.Ele vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Lívia e Marco eram primos e estavam juntos há um ano. Ele deixa dois filhos que teve em seu primeiro casamento.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) o helicóptero está registrado em nome de um banco, porém, é operado por uma siderúrgica com sede em Conselheiro Lafaiete, região Central de Minas. A capacidade do helicóptero é para três passageiros e mais o piloto. A aeronave está com toda a documentação, por exemplo, a inspeção anual e o certificado de aeronavegabilidade, em dia. No entanto, o Cenipa começou neste domingo investigar, além das causas da queda, se a aeronave podia ser usada em serviço de voo panorâmico.

 

Notícia anterior

Bicicross – Mesquita vence na Elite Men, em Paulínia

Próxima notícia

Aprovado projeto que regulamenta atividades de mototaxistas e motoboys em Três Pontas

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.