NotíciasOutros

Dia do Motociclista será comemorado com “motociata” em Três Pontas

Jessica Mesquita Silva

“Aprendi, em cima da minha moto, que uma vida equilibrada pode te levar muito longe” (Fernando Ângelo)

Hoje, 27 de julho, é celebrado o Dia Nacional do Motociclista. Para comemorar a data, os amantes de duas rodas irão realizar uma “motociata” a partir das 20 horas, em Três Pontas.

De acordo com o organizador Francis Henrique de Souza, o ponto de encontro para iniciar o “rolê” será no Sambódromo “Professor Jaime Abreu”, na Avenida Oswaldo Cruz, no Centro da cidade.

Segundo Francis Henrique, os presentes irão passar pela Rua Barão do Rio Branco, Praça Cônego Victor, ruas José Bonifácio, Sete de Setembro, Praça Tristão Nogueira, ruas Nossa Senhora d’Ajuda, Frei Caneca, Avenida Ipiranga, Rua Alexandre Schiavon com término na Caio de Brito, número 298.

Conforme informa o organizador, ao final do passeio, serão realizados sorteios de brindes para os motociclistas participantes.

Participantes da comemoração podem ser solidários ao Hospital de Três Pontas

Cunho social

Devido à crise financeira do Hospital São Francisco de Assis,  Francis pede a doação de 1 pacote de copo descartável de 100 ml. “Entrei em contato com a administração do Hospital e me disseram que estão precisando bastante”, reforça.

Serviço

Data: 27 de julho de 2017

Horário: 20 horas

Saída: Arquibancada da Avenida Oswaldo Cruz

Encontro de motociclistas em TP

Percurso: Rua Barão do Rio Branco, Praça Cônego Victor, Rua José Bonifácio, Rua Sete de Setembro, Praça Tristão Nogueira, Rua Nossa Senhora d’Ajuda, Rua Frei Caneca, Avenida Ipiranga, Rua Alexandre Schiavon com término na esquina com a Rua Caio de Brito.

Gesto concreto: 01 pacote de copo plástico descartável de 100 ml. 


Homenagem

A elegância do comportamento no motociclismo

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, inclusive quando pilotamos nossa motocicleta.

É uma elegância desobrigada, um gesto ao ser auxiliado numa ultrapassagem, um cumprimento e um sorriso no pedágio, um leve toque de buzina e cumprimento de mão aos guardas rodoviários também não custa nada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam, nas pessoas que escutam mais do que falam e quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no dia a dia.

Quando nas estradas cruzamos ou ultrapassamos um companheiro motociclista não custa um aceno de simpatia ou um toque de buzina, mesmo que ele pilote uma 125 cc.

Numa viagem com amigos ou simples conhecidos é possível detectar elegância nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir aos frentistas e garçons.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores, porque não sentem prazer em humilhar os outros. É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é o motociclista que demonstra interesse por assuntos que desconhece, se preocupa com a manutenção da motocicleta do companheiro, com sua bagagem, é quem cumpre o que promete. É elegante não ser espaçoso demais nem querer ser líder por vontade própria. É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro, é muito elegante não falar de dinheiro e de viagens desconhecidas dos demais em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Uma potente moto tinindo de nova, um belo sobrenome, experiência em grandes quilometragens e nariz empinado não substituem a elegância de um gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante. Os motociclistas de um modo geral são solidários, leais, amistosos.

Ser elegante é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social e das cilindradas da motocicleta. Se os companheiros de jornada não merecem certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la. Educação enferruja por falta de uso.

E, detalhe: isso tudo não é frescura, é apenas a elegância do comportamento no motociclismo. 

( Otávio Araújo “Gugu” – Taubaté/SP-Fonte:bodesdoasfalto).


 

Notícia anterior

Natália Azevedo - Miss Mundo Belo Horizonte é Miss Solidariedade em Três Pontas

Próxima notícia

Três Pontas recebe a 4ª etapa do Campeonato Sul-Mineiro de MTB XCO

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.