Política

Em entrevista, Redatora da Lei que cria a Escola do Legislativo de Três Pontas comenta a conquista

Escola Legislativo 5A Escola do Legislativo de Três Pontas “Maria Rogéria de Mesquita – Dona Rogéria” acaba de ser criada na 17ª Legislatura, 1º biênio, da Câmara Municipal e foi instituída através da Resolução 006, de 6 de outubro de 2014, através da iniciativa da Vereadora Valéria Evangelista Oliveira (PPS) – (Foto ao lado).

Em entrevista ao Sintonize aqui, a Redatora da Lei fala dos projetos já instituídos e antecipa que a Segurança Pública e os Direitos Humanos estão na pauta de trabalhos para 2015.

SA: Vereadora, os trabalhos de busca que hoje se concretizam na inauguração da Escola do Legislativo de Três Pontas foram encabeçados pela senhora. Como a senhora se sente ao ver o Município diante desta conquista?

Vereadora Valéria: Sinto uma grande emoção. Trazer para Três Pontas uma Escola do Legislativo com parceiros fortes como a Assembleia de Minas Gerais, a PucMinas, como a Associação Brasileira das Escolas do Legislativo, escolas já estão em pleno funcionamento – Pouso Alegre e Monte Sião, todos hoje aqui conosco, discutindo e mostrando para a Cidade o que é uma Escola do Legislativo é motivo de comemoração. Só temos que agradecer a todos esses parceiros e esperamos ter muito mais parceiros ainda – universidades, escolas do Município e da região.

A escolha do nome de Dona Rogéria para este novo órgão do Poder Legislativo Municipal.

A Dona Rogéria foi um exemplo para toda a nossa comunidade. Ela também foi minha professora e fez com que eu sonhasse que a educação é realmente o caminho para que todos os jovens, todas as pessoas possam ser verdadeiros cidadãos. Então, eu levo à frente esse projeto dela – na memória de aluna, em uma carteira da escola ouvindo Dona Rogéria falar, dar suas aulas e na prática enquanto professora, enquanto vereadora e agora através da Escola do Legislativo pela qual poderemos levar a todos os jovens, a toda a comunidade uma Escola de Governo, sim, mas parceira de todas as outras.

Como foi a caminhada até este momento que marca a história do Poder Legislativo trespontano?

Posso dizer que a caminhada exigiu dedicação, empenho e que valeu a pena. Foi uma caminha árdua, com certeza. Faz um ano e meio que eu marco visitas às câmaras que já têm suas Escolas, que eu estudo sobre o assunto. Gostaria, inclusive, de agradecer o apoio que recebemos das Escolas do Legislativo de Pouso Alegre e Monte Sião que não mediram esforços para nos ajudar.

Já estamos integrados a uma rede de Escolas do Legislativo do Sul de Minas e temos a polo que é Pouso Alegre. Esta Escola polo está ligada a uma rede maior que é a Assembleia Legislativa.

E de agora em diante?

Daqui para frente teremos encontros na Escola polo e estaremos trabalhando aqui em Três Pontas com os temas que já têm definição própria. Já temos 14 encontros prontos para trabalharmos com jovens e já firmamos um Termo de Adesão ao Parlamento Jovem. Vamos começar com este programa, o Parlamento Jovem, trabalhando com Ensino Médio. Também temos instituído na nossa Escola a Câmara Mirim que é para trabalhar do 6º ao 9º ano.

Então, já temos a Escola do Legislativo de Três Pontas criada e os programas, os projetos que poderão estar inclusos à Escola todos arrumados, todos instituídos.

Quando serão iniciados os programas já definidos, o Parlamento Jovem, por exemplo?

No final de outubro fecha-se o Parlamento Jovem com a participação deles lá na Assembleia, levando ideias para dois projetos de âmbito estadual e de iniciativa popular. Após esta participação inicia-se o ano para as Escolas do Legislativo. Então, nós já estamos trabalhando dentro do planejamento de 2015. Em novembro nós tivemos a eleição do tema que será trabalhado em 2015. Nos dia 1 e 2 de dezembro tivemos a preparação do calendário que deve bater todas as datas tanto na esfera municipal como da etapa estadual, do planejamento e teremos que entregar tudo isso fechado até o início de janeiro.

Qual é o tema escolhido para o ano que vem?

Estaremos trabalhando com a Segurança Pública. Vários temas são lançados aos integrantes do Parlamento Jovem e eles votam. Tudo é decidido democraticamente, então, eles escolheram Segurança Pública e estaremos também discutindo Direitos Humanos. Vamos trabalhar projetos nesta área e poderemos até levar as nossas ideias de iniciativa popular à esfera estadual em setembro, outubro.

Consideração final.

Eu agradeço a todos os vereadores que apoiaram, votando favorável para que esse projeto estivesse aqui em nossa Cidade. Também agradeço à Prefeitura. O Poder Executivo é um grande parceiro que também terá o seu benefício porque aqui haverá cursos para todos, inclusive para os servidores públicos – tanto desta Casa, quanto do Poder Executivo.

(Foto Inicial: Ascom PMTP)

Notícia anterior

Poder Legislativo de Três Pontas vive momento histórico

Próxima notícia

Futebol Solidário Fla-Minas/Sgto Maxuel chega à 10ª edição

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.