NotíciasPoliciais

Fraude – PC lacra postos de combustíveis em TP por adulteração no abastecimento Cinco pessoas foram conduzidas até a Delegacia

Arlene Brito

Um dos postos denunciados e lacrados, no Centro de Três Pontas

Policiais civis lavraram dois postos de combustíveis em Três Pontas nesta sexta-feira (1º). Um fica no alto da Avenida Ipiranga, em frente à antiga revendedora Fiat, e o outro mais no Centro da cidade, na Praça “Teodósio Bandeira” – conhecida como “do Pirulito”. Segundo as investigações, nos estabelecimentos havia um sistema de chip instalado nas bombas que controlava a saída do combustível a menos para o consumidor. A cada 20 litros, deixavam de ir para o tanque do veículo 1,5 litro.

Os dois postos são de um mesmo proprietário e cinco pessoas foram conduzidas para a Delegacia de Polícia Civil (PC) de Três Pontas.

A Operação

Ao todo, 60 policiais civis participaram da Operação “Octanagem”, em Três Pontas. Além da cidade, ela foi desencadeada simultaneamente em Varginha, Belo Horizonte, Betim, Contagem, Juiz de Fora e Uberlândia na ação conjunta do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem/MG), Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais (SEF/MG). 

“Octanagem” é a medida de resistência do combustível à pressão que ele sofre dentro da câmara de combustão do motor. 

Notícia anterior

Farmácias de Plantão em Três Pontas

Próxima notícia

Padre Victor – Lançada a Programação do 112º Aniversário de Morte do Beato

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.