Qualidade de Vida / Saúde

Outubro Rosa cede espaço para o Novembro Azul Mês é dedicado ao combate ao Câncer de Próstata

Novembro Azul 2jpgDepois de um mês em que as mulheres foram o alvo de campanhas alertando sobre o Câncer de Mama, chegou a vez dos homens se tornarem o centro das atenções. Novembro será todo dedicado à orientação sobre a importância do exame de toque retal e de sangue (PSA) para diagnóstico precoce do Câncer de Próstata.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca), em sua estimativa para 2014, apontou o surgimento de 68.800 novos casos da doença no Brasil. A entidade afirma que o preconceito em relação ao exame de toque retal ainda é forte no País. Conforme dados do Ministério da Saúde (MS) 10% dos pacientes que chegam ao serviço especializado já estão em fase avançada da doença e a taxa de mortalidade é alta. O desafio é fazer com que o público masculino entenda que, se descoberto no início, o Câncer de Próstata tem grandes chances de cura, chegando a 90% dos casos.

O Câncer de Próstata é o segundo mais comum entre os homens em todas as regiões brasileiras, abaixo apenas dos tumores de pele. Em Minas Gerais, ele possui o valor mais elevado da taxa bruta de mortalidade por câncer em homens – 13,97 óbitos por 100 mil homens da população estadual. Os cânceres de traqueia/brônquios e pulmões (13,75/100 mil) e câncer de estômago (9,40/100 mil) aparecem em seguida.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) lançou a campanha Novembro Azul durante o XVII Congresso Mineiro de Urologia realizado nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro no Minascentro, em Belo Horizonte. Durante a cerimônia, o Secretário de Estado da Saúde, José Geraldo de Oliveira Prado, assinou uma resolução que cria a Comissão para elaboração do Programa Estadual de Prevenção e Controle do Câncer de Próstata em Minas Gerais e para a implantação e implementação da Política Estadual de Atenção Integral à Saúde do Homem.

Três Pontas

Em Três Pontas, as ações do Novembro Azul devem ser bem tímidas em comparação ao Outubro Rosa, pelo menos neste primeiro momento, conforme informações colhidas na Secretaria Municipal de Saúde. As orientações tendem a ser intensificadas apenas nas unidades básicas de Saúde.

Até o momento nenhuma programação especial por parte do Poder Público, de instituições ou grupos de apoio foi divulgada.

Novembro Azul 1jpg

(Ilustrativa)

Câncer de Próstata – Fatores de risco segundo o Inca

Idade

A idade é o único fator de risco bem estabelecido para o desenvolvimento do Câncer de Próstata. Aproximadamente 62% dos casos diagnosticados no mundo ocorrem em homens com 65 anos ou mais. Com o aumento da expectativa de vida mundial, é esperado que o número de casos novos aumente cerca de 60% até o ano de 2015.

Etnia e histórico familiar

O Câncer de Próstata é aproximadamente duas vezes mais comum em homens negros se comparados aos brancos. Os estadunidenses, jamaicanos e caribenhos com ascendência africana apresentam as mais altas taxas de incidência do Câncer de Próstata do mundo, o que pode ser atribuído, em parte, à hereditariedade (cerca de 5% a 10%). Apesar disso, é possível que essa diferença entre negros e brancos se dê em razão do estilo de vida ou de fatores associados à detecção da doença.

Dieta

Dietas com base em gordura animal, carne vermelha, embutidos e cálcio têm sido associadas ao aumento no risco de desenvolver Câncer de Próstata. Além disso, a obesidade também é apontada no aumento do risco de desenvolver essa neoplasia, em especial para aquelas de comportamento mais agressivo. Em contrapartida, é possível que dietas ricas em vegetais, vitaminas D e E, licopeno e ômega-3 sejam capazes de conferir algum efeito protetor contra a doença.

(Fontes: Ministério da Saúde / Inca / SES)

Notícia anterior

Feira de Adoção – Evento consegue lares para 14 cãezinhos

Próxima notícia

Três Pontas se despede do “Rei do Peixe”

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.