Educação / Cultura / LazerEntretenimentoNotícias

“Ritual”, música de São Paulo, vence o 47º Festival Nacional da Canção

Arlene Brito

Milhares de pessoas lotaram a Praça “Padre Júlio Maria”, em Boa Esperança (MG), no sábado (9), para acompanhar a final do 47º Festival Nacional da Canção. Elas se divertiram e se emocionaram com as apresentações que se tornaram um retrato da arte brasileira. A noite foi de muita expectativa em torno da revelação das canções vencedoras. Os competidores e jurados reconheceram o alto nível dos artistas que participaram desta edição do evento e ficaram o tempo todo empolgados.

Bruna Moraes interpreta “Ritual” e leva para SP o troféu “Lamartine Babo”

De pé, o público aplaudiu a intérprete Bruna Moraes, de São Paulo, que levou para casa o cobiçado troféu “Lamartine Babo” e R$ 24 mil com a música “Ritual”. Bruna agradeceu pelo espaço que possibilitou mostrar a sua arte.

Rodrigo Régis e Tata Alves de Santo André (SP) ficaram em 2º lugar com “O Tempo e a Vida”. A dupla recebeu R$ 18 mil.

A música “Nós por Nós”, de Daniela Alcarpe e Ruan Trajano, do Recife (PE), garantiu o 3º lugar e R$ 12 mil em prêmios.

O 4º lugar ficou com “Um minuto de Silêncio”, interpretada por Bezão e Nô Stopa. Eles formam o “Duas Casas”, de São Paulo, e garantiram R$ 8 mil.

Luis Dillah, de São José do Rio Preto (SP), ocupou o 5º lugar com a música “Desvão” e foi premiado com R$ 6 mil.

O “Melhor Intérprete” do Festival foi Junior Almeida, que apresentou a canção “Dose Certa” e garantiu R$ 8 mil.  

Já a canção “Tanto Barulho por Nada” foi considerada a “Música mais Comunicativa” do Fenac 2017. A interpretação de Luiz Ferrar, cantor carioca, foi reconhecida com R$ 7 mil.

O maior festival de música do gênero do país contagiou Boa Esperança nos dias 7, 8 e 9 de setembro. Pela primeira vez, a cidade – berço do Fenac, recebeu o evento fora do tradicional “Radium Clube Dorense” e já gera expectativa para 2018. Segundo o diretor, Gleizer Naves, na 48ª edição, o Festival deverá ser realizado à beira lago para que o espetáculo fique ainda mais bonito.

(Com informações de Luisa Nogueira Frota – Ascom Fenac/Fotos: Fenac)

Notícia anterior

Homem que matou o pai a facadas está preso

Próxima notícia

Morto em troca de tiros com a PM de Três Pontas "integrava quadrilha de Ramonzinho"

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.