Outros

Suspeita de Dengue Grave – Amostras de sangue da jovem morta em Três Pontas já foram encaminhadas para exames em Belo Horizonte

A Secretaria Municipal de Saúde de Três Pontas enviou na tarde desta terça-feira (30) para a Fundação Ezequiel Dias (Funed) em Belo Horizonte amostras de sangue e a expectativa é que dentro de 20 a 30 dias chegue o resultado dos exames que vão confirmar se foi realmente a Dengue que levou a óbito Aliriana Caroline Bento, de 21 anos.

Aliriana

Na manhã de ontem (29), ela procurou pela Policlínica onde se submeteu a testes que levaram à suspeita da doença. A ordem médica teria sido repouso, hidratação e coleta de sangue para exames laboratoriais. Mais tarde, queixando-se de muita dor no corpo e dor de cabeça intensa, a estudante foi levada ao Pronto Atendimento Municipal (PAM) e lá o quadro se agravou. Aliriana foi transferida para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da Santa Casa e morreu cerca de uma hora e meia após a internação.

Além da Dengue Hemorrágica outra suspeita é de Febre Maculosa, doença transmitida pelo carrapato estrela. A infecção pode ter ocorrido já que Aliriana estudava em uma escola agrotécnica, seu pai é dono de selaria e ela tinha sempre contato com cavalos. De acordo com o médico, José Flávio Oliveira, que tratou da jovem no CTI, as duas enfermidades têm quadros muito semelhantes.

Aliriana ia se formar no final deste ano em Tecnologia em Alimentos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Machado. Colegas juntaram-se à família no velório e no sepultamento que aconteceu no início da tarde desta terça-feira (30), no Cemitério Municipal de Três Pontas.

Em 2014 – Município tem 91 casos notificados de Dengue; nenhuma morte pela doença

De acordo com o técnico em Enfermagem e técnico da Vigilância em Saúde, Peterson César Romão Lara, o caso de Aliriana entrou para a SMS como todos os outros. Tão logo o departamento foi comunicado pela Policlínica da suspeita de Dengue foram tomadas as medidas de intervenção, ou seja, o fumacê nas imediações da casa da estudante foi realizado pela Vigilância Ambiental e a Vigilância em Saúde pediu exames laboratoriais. “Tudo foi feito conforme o padrão do Ministério da Saúde”, informou.

Ainda segundo o técnico, em 2014 já foram notificados 91 casos de Dengue em Três Pontas. Destes, 40 foram confirmados por diagnósticos laboratoriais, sendo 10 de Dengue com Sinal de Alarme. Estes pacientes precisaram de acompanhamento bem de perto para evitar a complicação. “Quando esses casos são bem assistidos, eles evoluem de maneira favorável. Foi o que aconteceu; todos evoluíram para a cura e até então não temos óbito por Dengue no município”.

Peterson esclarece que a classificação da Dengue pelo protocolo do Ministério da Saúde mudou. Hoje ela se refere à Dengue, Dengue com Sinal de Alarme e Dengue Grave. Quando o paciente se caracteriza como Dengue Grave a possibilidade de reverter o quadro é muito pequena porque os sinais de choque já estão bem acentuados. “O importante”, completa, “é tratar bem o paciente com Sinal de Alarme para se evitar a Dengue Grave”.

 

Notícia anterior

Três Pontas está preparada para captar córneas

Próxima notícia

Thiago Castro é campeão da Copa IFBB Minas

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.