Esporte

TOC recebe neste sábado etapa da Copa Minas Gerais de Natação Ao todo, 25 alunos do Clube vão disputar a penúltima fase da competição que está movimentando os nadadores de todo o Estado

Às 8 horas deste sábado (25) coincidentemente 25 alunos da Escola de Natação do Trespontano Olímpico Clube (TOC) e os demais competidores de várias cidades circunvizinhas vão cair na água e se aquecer muito bem. Isto porque logo depois terão que nadar firme em busca de colocações no pódio. É que às 9 horas será dado o sinal para o início da 5ª fase da 5ª edição da Copa Minas Gerais de Natação.

No TOC a expectativa é grande. Segundo a presidente, Renata Caliari Andrade Rabello, a competição acontece do pré-mirim ao máster, o que possibilita a participação de nadadores de várias faixas etárias, começando pelos de 6 anos. Daqui, vários alunos estão se destacando. Entre eles aparecem Nycolle, Micaela, Luiza e Hugo que disputam nas categorias pré-mirim e mirim. No ranking mineiro, Três Pontas está hoje em 2º lugar.

Além dos alunos que estão na ativa, outros vão estrear amanhã. Renata Rabello explica que todo ano, na fase trespontana, é oferecida a meninas e meninos a oportunidade de sentir como é competir em um evento oficial. Geralmente eles gostam e seguem participando. “Começar em casa tem a vantagem da segurança proporcionada pelo ambiente já conhecido e pelas despesas que são menores, os pais também não precisam viajar. Nossa intenção é crescer o número de competidores que representem a nossa Cidade e o nosso Clube”, completa.

A etapa seguinte está agendada para os dias 22 e 23 de novembro, em Conselheiro Lafaiete. Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade receberá os atletas para a grande final da qual participarão competidores de todas as partes do Estado.

Copa reativa natação mineira

A natação em Minas Gerais estava praticamente esquecida em nível de competição. A iniciativa de Djalma, de Belo Horizonte, em fundar uma entidade e começar a promover as disputas é aplaudida e incentivada por professores – a exemplo de Renata Rabello. “Antes os alunos faziam as aulas, mas não tinham um objetivo maior. Quando eles aprendiam os quatro estilos ficavam um pouco desmotivados. Agora eles querem se aprimorar já de olho nas participações e nos troféus, é claro”, comenta.

Para viabilizar, o organizador dividiu as cidades participantes em regiões. Três Pontas está incluída na Região Sul ao lado de Elói Mendes, Paraguaçu, Alfenas, Pouso Alegre, Três Corações e Varginha.

A Copa 2014 teve início em março e aconteceu também em abril. Com a chegada do inverno, a competição foi paralisada, já que a única piscina de 25 metros aquecida fica em Juiz de Fora, o que exigiria muitas viagens e gastos por parte das equipes. O retorno foi em setembro.

A participação trespontana

O Município só não esteve presente na 1ª edição, em 2010. Mas bastou a estreia para mostrar que na Capital da Música há também talento na arte de cruzar as águas. Tanto é que na 3ª e 4ª edições, a Cidade ficou em 3ª colocação no ranking geral. Hoje, como já citado, está em 2º lugar.

No ano passado, Hugo, Nycolle e Micaela foram medalhas de ouro em suas respectivas categorias, garantindo o primeiro lugar de toda Minas Gerais. Já em 2014, Luiza está em 1ª posição e Hugo em 3ª, respectivamente na pré-mirim e mirim. Gabriel Ávila é mais uma promessa. Aos 6 anos, ele compete com meninos até dois anos mais velhos e até aqui, na Região Sul, nenhum conseguiu bater o tempo do trespontano no nado peito.

Uma novidade nesta 5ª edição, conta a professora Renata, foi o Campeonato Brasileiro, não federado, que aconteceu em Juiz de Fora. Três Pontas também esteve lá e todos os nadadores trouxeram medalhas para casa.

À base do “paitrocínio”

Segundo a professora e presidente do TOC, todas as despesas, por exemplo, com transporte, hotel, alimentação das crianças e adolescentes de Três Pontas inscritos na Copa estão sendo arcadas pelos pais; alguns conseguem também auxílio de estabelecimentos comerciais. Renata Rabello lembra que há ainda gastos com a arbitragem que se desloca de Belo Horizonte para as cidades sedes das etapas. Para o Brasileiro, a Prefeitura Municipal ofereceu ajuda de custo.

Ela avalia que o patrocínio é importante porque a participação em competições, além de incentivar a prática esportiva, socializa, diverte, ajuda no desenvolvimento do caráter, forma vínculos de amizade, mostra valores – por exemplo, a importância dos adversários – e, entre outros benefícios, prepara para as “competições da vida”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Notícia anterior

Há vagas de emprego em Três Pontas

Próxima notícia

Prefeitura e Conselho da Mulher encerram Outubro Rosa em grande estilo

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.