NotíciasOutros

Vila Vicentina Inicia Obras Urgentes E Pede Ajuda à População Modificações no prédio são para adequação às exigências dos Bombeiros

Fachada da Vila São Vicente de Paulo, em Três Pontas

Apesar de todo cuidado e dedicação da equipe da Vila São Vicente de Paulo para com os 59 idosos que lá habitam, uma dificuldade existe para o bom funcionamento da Instituição: a obra para adequação às exigências dos Bombeiros que tem como finalidade a conquista do AVCB – Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. 

Até hoje (17), a Vila Vicentina não possui este documento e nem mesmo a licença temporária para funcionamento. Já foi instaurado inquérito pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para que sejam averiguadas as condições estruturais do prédio.

O presidente da Instituição, José Rodrigo Ferreira, fala abertamente sobre o caso que, segundo ele, é prioridade nas questões administrativas da Vila. “Não podemos admitir que isto se arraste por mais 11 anos. Não é só uma questão documental. É pela segurança dos idosos e funcionários e é urgente”, afirma.

Sobre os recursos financeiros que a Vila Vicentina possui, o presidente é enfático ao dizer que todo mês é uma angústia para fechar o orçamento sem deixar dívidas. O que é recolhido pela permanência dos idosos é a conta de pagar os funcionários. “O que nos ajuda bastante é ter a população envolvida na causa. E é por isso que resolvi abrir para o povo sobre mais esta dificuldade: por saber que Três Pontas abriga um povo caridoso e vai, de alguma forma, nos ajudar”, comenta José Rodrigo.

A obra total está orçada em R$ 276 mil e a prioridade é a que viabiliza os documentos e a tranquilidade quanto à segurança do prédio, no valor de R$ 63 mil.

“A obra foi iniciada por teimosia e fé”, conta José Rodrigo ao apresentar as primeiras modificações (vide fotos) no prédio.  Elas começaram com R$ 5.720,00, pagos com dinheiro arrecadado na quermesse realizada pela Vila no mês de julho deste ano, à empresa Proseg para elaboração do projeto contra incêndio.

Já à Vinhas e Oliveira Engenharia Ltda., empresa que apresentou menor valor nas cotações, foram pagos R$ 14 mil, o equivalente a 5% do montante do contrato, também com recursos adquiridos na quermesse, bingos e leilões.

Outros R$ 29.242,00 vieram de Furnas por indicação de um projeto social pelo deputado Carlos Melles e o apoio do presidente da Cocatrel, Francisco Miranda.

Para finalizar a obra que concede o alvará dos Bombeiros, falta pouco. E finalizando esta etapa, o objetivo é iniciar a outra parte que proporcionará aos idosos uma melhor estrutura para maior qualidade de vida. 

José Rodrigo reconhece que Três Pontas abraçou a causa do Hospital, contribuindo com a demanda apresentada pela única Santa Casa da cidade. Também diz que, diante desta comoção e das dificuldades financeiras vividas nos últimos anos, entende que ajudar a Vila pode parecer “pesar” no orçamento dos trespontanos. Mas, sem ter a quem recorrer, ele apela mais uma vez para a generosidade dos cidadãos. “A Vila serve à população trespontana e nós acreditamos que todos entendem bem isso e, por isso, vão nos ajudar”. O presidente já tomou algumas providências, enviando ofícios a empresas e instituições do município e aguarda resultado positivo.

Os interessados em contribuir com a Vila “dos idosos” podem doar através de depósito na Caixa Econômica Federal, Agência 0157, Conta Corrente 722-5, operação 03. Outra forma é adquirir o carnê de doação “Amigos da Vila” ou ainda comprar objetos e roupas no Brechó aberto de 9 às 17 horas, na própria Vila Vicentina.

(Com informações e fotos da Assessoria de Imprensa Vila Vicentina de TP)

Comentários

Notícia anterior

Sangue – Trespontana pede 35 doadores para irmã internada em Varginha

Próxima notícia

Farmácias de Plantão em Três Pontas

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.