OutrosUtilidade

Alerta – Avenida Juscelino Kubitschek tem mão de direção sinalizada

 

Na segunda-feira, 23 de março, a Avenida Juscelino Kubitschek, em Três Pontas, ganhou placas de trânsito que determinam o sentido de direção da via.

Mas, ainda hoje, alguns motoristas estão desatentos à sinalização que tem início na Mina do Padre Victor, seguindo o Córrego Candongas até o final da Avenida Maria da Conceição Marinho. Ao trafegarem na contra mão, eles colocam em risco pedestres, ciclistas e outros usuários da Avenida. Então, fica o alerta. 

Marquês de Abrantes com Camarão

Um morador da Rua Marquês de Abrantes, Centro de Três Pontas, procurou o Sintonizeaqui para reclamar dos constantes acidentes que acontecem no encontro da via com a Rua Camarão.

Segundo ele, já foi solicitada alteração preventiva ao Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), mas até o momento nenhuma resposta foi obtida. O cidadão reforça o pedido de atenção do Departamento.

Na manhã desta quinta-feira (9), nossa Redação entrou em contato telefônico com o Coordenador de Trânsito, Celso Joaquim Domingues. Segundo ele, o Departamento conhece os problemas que têm acontecido e já incluiu o local citado na relação de estudos que estão sendo feitos pelo Município. A análise mais detalhada, explica o Coordenado, indica além da necessidade, a viabilidade de mudanças. 

Notícia anterior

Malote de dinheiro é furtado em uma das Avenidas mais movimentadas de TP

Próxima notícia

Paz é o tema do Sarau no Quintal desta quinta-feira

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.