Entretenimento

Cineasta exibe documentário inédito sobre Varginha

Pela primeira vez será exibido em Varginha (MG) o documentário “A Morte Diária”, dirigido por Daniel Lentini. As cenas foram filmadas no Município e na zona rural de Elói Mendes, Três Pontas, Córrego do Ouro e Campanha. O cineasta conta que a ideia de fazer o documentário começou quando ele percebeu que sua terra natal tinha passado por muitas transformações ao longo do tempo.

“Eu nasci e vivi em Varginha até os 17 anos, depois me mudei para o Rio de Janeiro para estudar e trabalhar com cinema. Toda vez que retornava à Cidade percebia muitas mudanças. Estava se transformando em um lugar que eu não mais conhecia. A partir disso surgiu a ideia de fazer um documentário sobre mudanças”, explicou Daniel.

A Câmara Municipal de Varginha tomou conhecimento do assunto a partir de uma matéria no Blog do Madeira, onde Daniel citou que tinha muita vontade de exibir o filme para os seus conterrâneos e, a partir de então, entrou em contato com o cineasta para oferecer o Plenário da Casa para uma sessão.

A exibição do documentário, que tem 78 minutos de duração e que já foi inscrito em festivais nacionais e internacionais para concorrer a prêmios, será neste sábado (20), às 17 horas. A sessão será gratuita e aberta ao público.

O documentário “A Morte Diária” foi feito com recursos do próprio cineasta e foram utilizadas imagens de arquivo em apenas uma sequência do filme.

O Diretor

Daniel Lentini é varginhense e já trabalhou em quase 20 filmes ao longo de 10 anos. Dirigiu três curtas e alguns videoclipes. Trabalhou nos dois Tropas de Elite, no Mutum, Quincas Berro D’água, Alemão, Mato sem Cachorro, E aí, comeu?, entre outros. Atualmente está em Salvador trabalhando também como assistente de direção para uma série da HBO.

(Fonte: Mirella Penha – Chefe do Serviço de Comunicação da Câmara Municipal de Varginha)

A Morte Diária Documentário em Varginha 1

Notícia anterior

Farmácias de Plantão em Três Pontas

Próxima notícia

O assunto não está enterrado. Para João Victor perdas de recursos são muito graves para simplesmente deixar “pra lá”

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.