Qualidade de Vida / Saúde

Dengue – Em Varginha, Prefeitura coloca equipes de fumacê nos bairros até no feriado prolongado

Mosquito da Dengue 1

População deve fazer sua parte no combate ao mosquito transmissor da Dengue; em várias cidades da região há epidemia da Doença, inclusive, com casos de morte

Varginha registra aumento considerável de casos e notificações de Dengue, por isso, a Prefeitura faz apelo à população para que redobre os cuidados no combate à doença.

Na cidade, têm 350 notificações (suspeitas de casos) e 37 casos confirmados (pessoas que estão com Dengue). O Secretário Municipal de Saúde, José Antônio Valério, diz que a gravidade da situação, de acordo com o Ministério da Saúde, é de média transmissibilidade. “Aguardamos passar o período chuvoso que traz maior risco porque as larvas eclodem e originam o mosquito transmissor e estamos trabalhando efetivamente, inclusive, nesse feriado prolongado”, explica.

O trabalho preventivo visa principalmente a eliminação de criadouros. Atualmente, Varginha conta com 50 agentes de campo e seis supervisores. Neste fim de semana, o trabalho das duas equipes de fumacê só será interrompido na Sexta-feira da Paixão. Nesta quarta-feira (1º), equipes trabalharam em bairros como o São Geraldo e Vila Ipiranga. Quinta-feira (2), o fumacê será em dois endereços no bairro Padre Vitor e em três endereços no bairro Sion. Já no sábado, o trabalho será em quatro bairros: Vila Pinto, Vila Murad, Vila Adelaide e no Canaã.

O fumacê é feito por agentes que usam bombas nas costas, com os devidos EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual). As caminhonetes que usualmente percorrem ruas são destinadas em cidades onde já há epidemias da doença. O fumacê é realizado na área onde existem pessoas com Dengue. Os bairros com maior incidência de focos do mosquito Aedes Aegpty, de acordo com a Secretaria de Saúde, são Canaã e Monte Serrat, mas em toda a cidade estão sendo encontrados focos, inclusive, dentro das casas.

Além dos trabalhos dos agentes, a Prefeitura realiza também o Mutirão da Dengue. Caminhão e caçambas recolhem toneladas de lixo, podas de árvores, restos de construção civil e móveis nos bairros. “Para um maior controle na prevenção da Dengue é importante combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença, pois a prevenção é nosso maior aliado”, diz a Coordenadora do Setor de Vigilância Epidemiológica, Enfermeira Roseane Souza e Silva.

Boato

Para complicar ainda mais a situação, essa semana foi divulgado um boato em redes sociais que coletes, crachás e bolsas de agentes de combate à Dengue foram furtados e que poderiam ser usados para que pessoas entrassem nas casas e praticassem furtos. A Secretaria de Saúde esclarece que trata-se de uma informação fictícia. A preocupação é que essa divulgação interfira diretamente no trabalho dos Agentes de Combate a Endemias (ACE). Na terça-feira (31), muitas pessoas telefonaram para a Secretaria de Saúde para obter informações. Moradores disseram que tinham Agentes sem crachá.

A orientação é para que as medidas de segurança de praxe sejam mantidas. A população deve exigir a identificação e pode telefonar para a Secretaria de Saúde para fazer a confirmação. Outra dica é que os moradores já conhecem os agentes que periodicamente fazem a vistoria. Em caso de dúvida, basta ligar para 3690-2230/2215/2614.

“Já em casos de suspeita de Dengue, a população deve ir à UPA”, conclui o Secretário Valério.

Quando suspeitar de Dengue

Doença febril aguda, com duração máxima de sete dias, com pelo menos dois dos seguintes sintomas

  • Cefaléia (dor de cabeça)
  • Dor retroorbitária (atrás dos olhos)
  • Mialgia (dor nos músculos)
  • Artralgia (dor nas articulações)
  • Prostração
  • Exantema (manchas vermelhas no corpo)

Crianças

  • Em crianças pequenas: síndrome febril inespecífica, apatia, sonolência, recusa alimentar, vômitos, diarréia
  • Outros sinais e sintomas frequentes são dor abdominal e congestão facial.

(Assessoria de Comunicação – Prefeitura Municipal de Varginha / Foto: Ilustrativa Net)

Notícia anterior

Cultura abre inscrições para Oficina de Teatro gratuita

Próxima notícia

Semana Santa – O que abre e fecha neste final de semana em Três Pontas

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.