Outros

Em Três Pontas, terça-feira foi de conserto de estragos deixados por temporal

Quase fim de tarde e os trabalhos na Avenida Barão da Boa Esperança, no Bairro Catumbi, em Três Pontas ainda continuavam. As equipes chegaram por volta das 7 horas desta terça-feira (6) para retomar as tarefas iniciadas na noite de segunda (5) depois da chuva com ventos fortes que causou danos em vários pontos da Cidade.

O comércio abriu as portas, mas pelo menos dois quarteirões continuavam sem energia elétrica e o trânsito seguia impedido em trecho de uma das vias. Estas foram consequências da queda de uma árvore, a maior que ainda prevalecia no canteiro central.  Depois de muito balançar de um lado para outro, empurrada pelas rajadas de vento, a árvore tombou à direita (sentido centro/bairro), atingindo a rede elétrica. Dois postes de luz foram abaixo e um terceiro também ficou bastante danificado, exigindo a substituição pela Cemig (Centrais Elétricas de Minas Gerais).

Durante todo o dia, amigos e parentes visitaram os moradores de uma das casas atingidas. A outra, no momento, não está habitada. Felizmente ninguém ficou ferido, mas o estrago assustou quem passou pelo local. Segundo familiares, além do telhado, dois cômodos precisarão de conserto e uma rachadura que surgiu em outro espaço da residência exigirá avaliação de profissional da construção civil.

Após a chuva, servidores da Prefeitura deram suporte ao Corpo de Bombeiros de Varginha. Assim que chegaram à Avenida, os militares retiraram as mulheres da casa que sofreu o maior abalo e, em seguida, começou o corte dos galhos e do tronco. Os trabalhos se estenderam até às 23 horas, mesmo sem iluminação feita apenas por faróis de máquinas. Nesta terça, pela manhã, a limpeza foi concluída.

Na oportunidade, os militares explicaram que houve boa vontade por parte de uma vizinha que foi em socorro às possíveis vítimas, mas alertaram à cidadã que ela poderia ter sofrido sérias consequências já que havia fios energizados pelo chão, entre a árvore e a casa.

Em outros bairros – Botafogo, Vila Marilena e Centro – também foram registradas quedas de árvores e outros transtornos, por exemplo, no semáforo da Rua Frei Caneca. Ao lado, a placa de publicidade que tem frente para a Avenida Ipiranga virou sentido Avenida Oswaldo Cruz.

A energia elétrica foi restabelecida na Avenida Barão da Boa Esperança somente por volta das 17 horas quando muitos trespontanos já escutavam novas trovoadas, sinalizando que a Cidade poderia novamente ser atingida por temporal. Felizmente, ele não veio.

Técnicos da Prefeitura farão vistoria em árvores da Avenida

Na Avenida Barão da Boa Esperança ainda existem várias árvores de grande porte que há tempos preocupam moradores. Eles alegam que, além do tamanho, algumas estão ocas e representam perigo, podendo cair a qualquer momento.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), está prevista uma vistoria que deverá ser feita por biólogo com ajuda de engenheiro agrônomo ou florestal.

Caso alguma árvore seja diagnosticada como perigosa, ou seja, doente, podre ou rachada – oferecendo risco visível aos moradores e a quem trafega pelo local – ela será substituída por árvore de menor porte.

A SMMA informa ainda que todos os possíveis cortes passarão por análise do Codema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente).

Nas fotos abaixo: após o temporal, Corpo de Bombeiros e Prefeitura iniciam trabalho de retirada da árvore (foto Xiko e Marisi) e tarefas de limpeza e consertos continuam no dia seguinte (Fotos: Sintonize).

 

 

Notícia anterior

Agentes de Endemias são nomeados pelo Executivo

Próxima notícia

Obrigatoriedade do extintor ABC está suspensa em todo o Brasil

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.