OutrosQualidade de Vida / Saúde

Plantio de árvores em Avenida de TP comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente Semana festiva contou ainda com palestras sobre consumo responsável, coleta seletiva e reciclagem

Na manhã desta sexta-feira (5), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Três Pontas coordenou o plantio de 65 mudas de árvores na Avenida Maria da Conceição Queirós Marinho, nas proximidades do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Cônego Francisco. A ação encerrou as atividades da Semana do Meio Ambiente, na Cidade.

“Algumas espécies são de médio porte e outras somente para ornamentação, seguindo o estreitamento dos taludes do Córrego que corta a Avenida. Esta área já recebeu mudas, mas animais e a própria população danificaram, então, vamos repor”, disse a Bióloga, Anira Maximiano.

A funcionária pública explicou que durante todo o ano, a Secretaria faz o plantio em praças e avenidas. Isto para compensar a supressão de árvores que apresentam risco de queda por terem raízes e troncos comprometidos, dentre outros, por doenças. A ação constante ganhou o reforço no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho. 

Outro procedimento desenvolvido pelo setor, alusivo à data, foram palestras ministradas para alunos de escolas do Município. Elas aconteceram de segunda a quarta-feira, no Centro Cultural Milton Nascimento.  Assim que os convidados chegaram, puderam observar vários trabalhos de integrantes da  Arplast (Associação de Artesãos e Artistas Plásticos de Três Pontas), maioria confeccionada com materiais recicláveis. Aliás, a destinação correta do lixo e a importância da reciclagem formaram o tema da Semana. 

Em Três Pontas, duas etapas da implementação da Coleta Seletiva foram concretizadas e uma terceira fase está programada para o segundo semestre. Hoje, 65% da região urbana contam com o trabalho de catadores, devidamente organizados em Associação denominada Atremar.

Nas palestras, foi reforçada a importância da Coleta Seletiva e, mais, os organizadores tentaram conscientizar, primeiro, para o consumo responsável. Isto para que sejam levados para casa apenas produtos de fato necessários, em embalagens reaproveitáveis – seja no próprio lar ou na reciclagem – e ainda para economizar o número de resíduos que vão parar no aterro sanitário por não serem recicláveis.

Ostentando o título “Coleta Seletiva em Três Pontas: repense, reduza, reutilize e recicle seu lixo”, os encontros com os estudantes mostraram a diferença entre os lixos seco (reciclagem), orgânico (compostagem) e molhado (lixo/aterro sanitário).

“As crianças são multiplicadoras de informação. Elas levarão o conhecimento até os pais e, com certeza, adotarão hábitos responsáveis, por exemplo, de não jogar lixo nas ruas porque sabem que esse lixo poderá cair na rede pluvial e contaminar as nossas águas”, comentou a Bióloga. 

Anira destacou que alunos de escolas rurais também estiveram presentes nas palestras e que há uma preocupação ainda maior com as regiões de campo. Isto porque, nelas, a contaminação do lixo é superior em comparação com a zona urbana onde existem sempre pessoas varrendo as ruas e recolhendo o lixo.

Durante dinâmica de separação dos vários tipos de lixo, muitos estudantes mostraram que já têm o jingle da Atremar na ponta da língua. Os que ainda não têm contato com a Coleta Seletiva se interessaram pelo assunto e esperam que seus bairros sejam atendidos já na próxima fase de implementação do serviço.

Para finalizar, houve a apresentação de um desenho animado que reforçou o ensinamento sobre cuidados com o meio ambiente.

Notícia anterior

Junto com Juninho – Embarque do adolescente é adiado

Próxima notícia

Enem 2015 – Inscrições terminam às 23h59min desta sexta-feira

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.