Política

“Popó” defende redução do número de vereadores de Três Pontas Legislador quer voltar para 10 as cadeiras em Plenário. Para ele, diminuição de gastos está entre os benefícios da mudança

Vereador Popó defende redução do número de vereadores em TP 2

Tornar mais objetiva a representatividade da população trespontana e reduzir gastos que superam R$ 1 milhão em único mandato são benefícios apontados por “Popó” Diniz com redução do número de vereadores em TP

Reduzir de 15 para 10 o número de vereadores de Três Pontas. É esta a proposta de Francisco Fabiano Diniz Junior, mais conhecido na Cidade como Professor Popó.

Na manhã de segunda-feira (15) ele lançou um abaixo-assinado virtual. A intenção é colher a opinião, consequentemente, o apoio expresso da comunidade e, assim, ganhar força para um projeto que pretende apresentar à Câmara.

“Popó” justifica que voltar para 10 – mesmo número de integrantes no Poder Legislativo que vigorou até 2012 – tornará mais objetiva a representatividade da população trespontana e ainda reduzirá os gastos públicos provenientes de atividades parlamentares.

Somente os subsídios dos vereadores somam por mês R$ 80.738,10. Considerando o atual salário pago a cada um dos 15 legisladores, no valor de R$ 5.382,54 e ainda o 13º, a economia em um único mandato de quatro anos seria de R$ 1.399.460,40.

Segundo o Professor, eleito para o primeiro mandato pelo SD, atualmente a Lei Orgânica do Município prevê a eleição de 15 vereadores para compor a Câmara, tendo em vista o limite existente no art. 29, inciso IV da Constituição Federal de 1988.

Ainda conforme explica “Popó”, 15 é o limite máximo, portanto, é possível a redução deste número. Por acreditar que opinar sobre a quantidade de vereadores está entre os direitos do povo no exercício da democracia direta e participativa, ele optou em primeiro saber se a comunidade quer mudança.

“Pelo andar do abaixo-assinado a resposta é sim. Se este desejo da população for confirmado, apresentarei um projeto de alteração na Lei Orgânica Municipal, juntamente com outros quatro vereadores”, anuncia.

Vereadores de Três Pontas Legislatura 2013 2016 1

Câmara de TP é composta de 15 vereadores, limite máximo segundo a Constituição Federal. Somente gastos com subsídios somam mais de R$ 80 mil por mês. Legislador Popó pretende apresentar proposta de redução das cadeiras para 10 como vigorou até o ano de 2012

Além de buscar conhecer a opinião dos eleitores, o Vereador tentará apoio dentro da Câmara, destacando que são os parlamentares os responsáveis por legislar a matéria que descreverá a vontade do povo que os elegeu.

“Se esta manifestação se confirmar, o projeto atenderá justamente ao anseio do próprio cidadão. Então, acredito que não encontraremos dificuldades junto aos colegas no sentido de aprovação da proposta”, finaliza “Popó” Diniz. 

Os eleitores que desejarem participar do abaixo-assinado “População de Três Pontas: Três Pontas com 10 vereadores” e deixar registrada a sua opinião sobre o assunto pode acessar o link:

https://www.change.org/p/popula%C3%A7%C3%A3o-de-tr%C3%AAs-pontas-tr%C3%AAs-pontas-com-10-vereadores?recruiter=89690437&utm_source=share_petition&utm_medium=facebook&utm_campaign=share_facebook_responsive&utm_term=des-lg-no_src-no_msg&fb_ref=Default

 

 

Notícia anterior

Especial - Apae de Três Pontas completa 43 anos

Próxima notícia

Oficina do Ser - Cursos gratuitos promovem integração social em Varginha

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.