Policiais

Trabalhador rural morre em acidente na MG-167 Veículo que Alan de Souza dirigia bateu de frente com um ônibus; carros pegaram fogo e ficaram completamente destruídos

Será sepultado nesta segunda-feira (15), às 10 horas, no Cemitério Municipal de Três Pontas, o corpo de Alan Alex de Souza. O trabalhador rural, de 34 anos, morreu na noite de ontem (14) depois de se envolver em um acidente na Rodovia MG-167.

O carro que Alan dirigia, um Chevette, bateu de frente com um ônibus da empresa Gardênia, foi arrastado por aproximadamente 30 metros e, em seguida, pegou fogo. O motorista não conseguiu sair do veículo e foi carbonizado. O corpo foi levado para identificação no Instituto Médico Legal (IML) de Varginha.

No ônibus, que seguia para Boa Esperança, estava apenas o motorista que não se feriu. O veículo também acabou atingido pelas chamas e ficou totalmente destruído.

A ocorrência entre Santana da Vargem e Três Pontas foi atendida pelo Samu, Corpo de Bombeiros de Varginha e Polícias Rodoviária e Civil.

Alan morava no Bairro Santa Edwirges. Ele deixa esposa e dois filhos.

Abaixo fotos do acidente, enviadas pelo Corpo de Bombeiros de Varginha. 

2º Ato – Trespontanos farão novo movimento para cobrar do Governo do Estado Providência para a MG-167 – a “Rodovia da Morte do Sul de Minas”

No dia 4 de julho, às 16 horas, sairá da Praça Cônego Victor, Centro de Três Pontas, a Passeata “Zumbi”. Caracterizados, os manifestantes pretendem caminhar até o trevo para Varginha, no final da Avenida Prefeito Nilson José Vilela.

A ação será uma sequência do movimento “Morte na MG-167 Nunca Mais”, iniciado em fevereiro. A intenção é novamente cobrar do Governo de Minas obras de melhorias na via, principalmente, no trecho Três Pontas-Varginha onde costumeiramente são registrados acidentes, muitos deles com vítimas fatais.

O projeto da construção da terceira faixa existe há tempos, mas não sai do papel. Acostamento e fiscalização também são necessários na opinião do “Juventude Que Levanta e Ousa”, grupo trespontano que deixa de lado o comodismo e luta para que autoridades saiam da omissão e tomem atitude em relação à MG-167 já conhecida como a “Rodovia da Morte do Sul de Minas”.

 Morte na MG 167 Nunca Mais 2 Ato 1

Notícia anterior

João Victor sai em defesa de Diego Andrade e acusa Paulo Luis de perder mais de R$ 21 milhões conquistados para TP pelo Deputado

Próxima notícia

Agora, sim – Juninho já está nos EUA para transplante de intestino

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.