SOS Animais

É possível curtir o carnaval com meu pet ? Cães tranquilos podem acompanhar o bloco se estiverem longe de grandes multidões. Mas no geral, é melhor curtir o carnaval com seu cão em espaços mais tranquilos e longe do calor

Carnaval é época de multidão, calor e barulhos altos. Por isso, por mais que você queria aproveitar a folia com seu melhor amigo, será mesmo o mais adequado? Em geral, depende muito do animal, explica o médico-veterinário e gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.

“Muito barulho, concentração de pessoas e calor excessivo podem deixar o cão muito estressado. Para curtir o carnaval tranquilamente, aqueles que gostam de entrar na multidão têm como melhor opção deixar o ‘pet’ em casa, ou com alguém de confiança. Todavia, se o projeto for realmente levar o ‘pet’ para o bloco, essa é uma experiência mais adequada para cães com uma índole mais tranquila. Os mais agressivos, ansiosos ou estressados não devem ser levados a esse tipo de ambiente”, orienta Machado.

Personalidade do ‘pet’ deve ser considerada até na hora de cair na folia com ele

Então, quais as dicas para curtir a festa junto com o “pet”? “Fique mais distante dos grandes aglomerados, evite os horários mais quentes do dia, procure locais com sombra e ofereça água fresca e potável constantemente para seu cãozinho”, responde o médico veterinário.

Para aqueles que gostam de caprichar no visual, é importante manter em mente que calor e multidão já são fatores de irritação, e uma fantasia para o “pet” pode deixá-lo ainda mais desconfortável.

“Fantasia é algo que provavelmente ele escolheria não usar, se pudesse opinar. Porém, caso o tutor deseje colocar seu cão na brincadeira, certifique-se que seu ‘pet’ não se incomoda com o acessório. A fantasia deve ser leve e de tecido respirável. Preste atenção para ter certeza de que a roupa não o machuca, esteja apertada ou causando incômodo. Não pode haver riscos de enroscar ou estrangular. É importante ficar sempre atento ao comportamento dele e nunca o perder de vista”, aconselha Marcello.

Já em relação ao barulho, tufos de algodão podem minimizar o ruído, mas não resolvem o problema caso o barulho seja excessivo e o cão muito medroso ou irritável. Vale lembrar que muitos cães também se sentem incomodados com o algodão nos ouvidos. Se for utilizar, cuidado para não colocar pedaços muito pequenos e que fiquem difíceis remover após o uso.

(Fonte: Luís Ricardo Vieira – Assessor de Imprensa – Total Alimentos)

Notícia anterior

Convite: reze, neste sábado, a Novena Mensal de Padre Victor

Próxima notícia

Cafeína Cocatrel: Integração E Informação Marcam O Lançamento Do Grupo Das Mulheres Que Produzem