Outros

Beatificação de Padre Victor: Rito é acompanhado por um povo devoto e participativo

O número ficou abaixo do previsto. Das 100 mil pessoas esperadas, compareceram, segundo cálculo de alguns policiais, de 20 a 30 mil. Quem não foi deixou de vivenciar momento único, de extrema beleza e serenidade. Quem foi, presenciou uma celebração que entrou para a história de Três Pontas e da Igreja Católica Cristã.

De Roma, o Cardeal Angelo Amato, demonstrou alegria em poder, a mando do Papa Francisco, reconhecer o Venerável Servo de Deus, Padre Victor, o mais novo Beato. Agora, oficialmente, está aceita a veneração diocesana do Sacerdote mineiro da Campanha, negro, filho de escrava, que venceu todas as barreiras para realizar o sonho e cumprir o Ministério com amor e fidelidade. Victor foi pároco em Três Pontas por 53 anos, assumindo a direção espiritual do povo e se preocupando com a educação e saúde da comunidade. A história de Padre Victor, contada por Padre Mateus Arantes da Silva, abriu a Santa Missa e o Rito de Beatificação pontualmente às 16 horas deste sábado (14), no Aeroporto de Três Pontas.

O Bispo da Diocese da Campanha, Dom Diamantino Prata de Carvalho, celebrou com o carisma que lhe é peculiar. Acompanhado do Postulador da Causa, Dr. Paolo Vilotta, se dirigiu ao Cardeal e disse. “Eminência Reverendíssima, Angelo Cardeal Amato, enquanto Bispo desta Diocese da Campanha, solicitei humildemente ao Sumo Pontífice, o Papa Francisco, inscrever no número de beatos da Santa Igreja, o Venerável Servo de Deus, Francisco de Paula Victor.

 

E todos ouviram do visitante ilustre, a leitura da Carta Apostólica com a qual o Sumo Pontífice inscreveu Padre Victor no livro dos Beatos. Em seguida, foi apresentada a imagem oficial. Segundo Dom Diamantino, ela carrega os símbolos da origem de Padre Victor e suas feições adquirem uma certa jovialidade, que simboliza a leveza da santidade.

No público devoto, padres, irmãs de diferentes congregações – entre elas, a comunidade do Carmelo São José de Três Pontas – e um povo participativo, viram entrar a relíquia trazida pela Miraculada, Maria Isabel de Figueiredo, ao lado do esposo, José Maurício Silvério. O casal estava acompanhado da pequena Sofia, a prova do poder de intercessão de Padre Victor, um milagre de vida inexplicável pela medicina humana.

“Padre Victor de Três Pontas, nobre amigo e intercessor. Vem, acolhe o teu povo, que celebra o teu louvor”, cantou o coral de 150 vozes. O grupo que abrilhantou a cerimônia tinha trespontanos e varginhenses e uma orquestra – todos regidos por Alessandro Carvalho.

“Eminência Reverendíssima, Angelo Cardeal Amato, em meu nome, em nome de nossa Diocese e da Postulação da Causa de Beatificação, peço-lhe apresentar ao Santo Padre, o Papa Francisco, a viva gratidão pelo dom da Beatificação do Venerável Servo de Deus, Francisco de Paula Victor”, saudou Dom Diamantino.

E a Missa seguiu, sendo concluída às 18h30min.

Nenhum incidente de maior gravidade foi registrado. Na estrutura, organizada com apoio do Governo de Minas e da Prefeitura Municipal, policiais militares e bombeiros, seguranças particulares, equipes de saúde se juntaram a outras dezenas de voluntários.

A temperatura estava alta e uma chuva caiu em vários bairros e no entorno de Três Pontas. No Aeroporto, ouviram-se trovões, o vento foi sentido… mas lá, apenas nuvens encobriram os devotos daqui e de fora.

Quem não foi, pode acompanhar transmissões ao vivo, feitas por emissoras de TV e reproduzidas também em telões instalados na Matriz d’Ajuda e na Praça Cônego Victor. Durante a cerimônia, a nova Capela de Padre Victor foi revelada, causando emoção nos devotos que optaram acompanhar o momento histórico-religioso reunidos no Centro da Cidade.

Beatificação Padre Victor Cerimônia 60 (Copy)

A Mensagem de Roma

“Há 100 anos de sua morte, a Igreja eleva às honras dos altares este seu filho predileto, o Sacerdote Diocesano, Francisco de Paula Victor, a quem o Papa Francisco chama ‘Pastor bom, segundo o coração de Cristo, humilde arauto do Evangelho e zeloso educador dos jovens’.

É a segunda cerimônia de Beatificação que se faz na Diocese de Campanha. Depois daquela para a glorificação da Beata Francisca de Paula – Nhá Chica, tia Francisca – que ocorreu no dia 14 de maio de 2013, em Baependi. A comunidade cristã de Campanha se apresenta aos olhos da Igreja e do mundo como uma terra de santos, testemunhas credíveis da misericórdia de Deus no meio de nós.

O Beato, Francisco de Paula Victor, é um exemplo convincente de santidade e não só para os sacerdotes; ele é um modelo universal e válido para todos os fiéis de qualquer cor, raça, nacionalidade e condição social. Padre Victor pertence à nobreza das pessoas santas, cheias de fé, caridade, bondade, humildade. A ele se podem aplicar as palavras de Jesus, na Liturgia da Palavra, ‘quem entre vós é melhor, será vosso servo; quem, pelo contrário, se exalta, será humilhado e quem se humilhar será exaltado’.

Padre Victor é uma glória, não só para a Diocese de Campanha e para o estado de Minas Gerais, mas para todo o Brasil e para a Igreja inteira. Com razão, no dia glorioso e alegre de sua glorificação, a Igreja brasileira, com profunda convicção e com unção, celebra este seu filho heroico com as mesmas palavras do Salmista: ‘feliz o homem que teme o Senhor e encontra nos seus preceitos grande alegria. Feliz o homem piedoso que dá emprestado, administra os seus bens com justiça e ao doar com largueza aos pobres, a sua justiça permanece para sempre, a sua potencia se ergue na glória’.

Beato Francisco de Paula Victor, ora por nós”.

(Por meio do Cardeal Angelo Amato)

Beatificação Padre Victor Cerimônia 61 (Copy)

O Papa Francisco

Papa Francisco fazendo seu pronunciamento sobre o Beato Pe Victor de Três Pontas MG…..

Posted by Wander Scalioni on Sunday, November 15, 2015

A opinião do Bispo

“Com certeza, o evento foi espetacular, com a presença e participação de tanta gente bonita e simpática e, sobretudo ainda, com a graciosa colaboração de São Pedro que não mandou sol escaldante, tampouco mandou chuva, mas um tempo razoável para nós podermos fazer esta Beatificação com toda calma, com toda alegria e creio que todos podemos dizer que estamos felizes.

Precisamos rezar e a pessoa que se sentir motivada, pedir que alcance também a cura de alguma doença física, psíquica para poder então considerar-se milagre para, então, encerrarmos o Processo com a Canonização.

Eu creio que podemos repetir o poeta Fernando Pessoa: ‘tudo vale e pena se a alma não é pequena’. Não importa o trabalho, não importa a demora do Processo. O que importa é que todos trabalharam com muito carinho, com muito amor e com muita dedicação.

Vivemos em um País que, embora laico, temos que ter liberdade religiosa para também manifestarmos as nossas convicções, nossos afetos e também expressarmos esse carinho que o povo tem para com os santos.

Hoje, completam-se 10 anos que ‘Nossa Mãe’, fundadora do Carmelo São José de Três Pontas, faleceu e parece que os dois se entenderam lá no céu para realizarmos, precisamente nesta data, a Beatificação daquele por quem ela tinha grande carinho. Foi ‘Nossa Mãe’ quem realizou a primeira Novena para o Servo de Deus Padre Victor. Certamente, ela também está jubilosa junto de Deus com esta Beatificação”.

(Dom Diamantino Prata de Carvalho)

Beatificação Padre Victor Cerimônia 52.jpg (Copy)

A alegria do Pároco

“Os devotos de Padre Victor esperaram por este momento por muito tempo. Muitos que sonharam com este momento, nem estão mais entre nós. Os que ficaram continuaram levando essa devoção e a Igreja vive uma alegria muito grande, a de reconhecer alguém da nossa realidade com fama de santidade. Se Padre Victor chega à honra dos altares, ele se torna para nós um rastro luminoso na história, para mostrar para nós que é possível chegarmos também à santidade.

Nós agora aguardamos um milagre que seja de fato comprovado para que Padre Victor possa ser reconhecido Santo. Inúmeras graças são alcançadas e é importante que os fieis continuem relatando essas graças recebidas por intercessão do Beato Padre Victor.

Na nossa caminhada pastoral, vivemos um tempo de renovação e devemos aproveitar esse momento bonito de devoção, de oração, de olhar para o passado e ver um grande exemplo e, agora, na realidade, fazermos também o Reino de Deus acontecer. Padre Victor foi capaz de sonhar um tempo à frente do tempo e que também nós possamos sonhar com uma sociedade diferente, uma realidade nova a seu exemplo”.

(Padre Ednaldo Barbosa – Pároco da Paróquia Nossa Senhora d’Ajuda de Três Pontas)

Beatificação Padre Victor Cerimônia 54.jpg (Copy)

(Fotos: Arlene Brito, Mariana Tiso, Hecio Rafael)

Notícia anterior

Farmácias de Plantão em Três Pontas

Próxima notícia

Câmara de Vereadores de Três Pontas anuncia vaga de Estágio em Ciências Contábeis