NotíciasOutros

Dívidas da Santa Casa de Três Pontas pautam encontro com secretário Odair Cunha

O secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, recebeu nesta quinta-feira (8) representantes da Santa Casa de Misericórdia de Três Pontas. O objetivo da reunião realizada no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, foi tratar da situação financeira da entidade, que enfrenta dificuldades para continuar atendendo às demandas da cidade e de municípios vizinhos.  

Michel Renan, Mário Henrique “Caixa”, Odair Cunha, Giovanni de Barros e Gilberto Basílio

Os representantes apresentaram as contas do hospital e solicitaram o apoio do governo na liberação de recursos para quitar as dívidas. O secretário Odair Cunha se comprometeu a verificar uma solução para que a entidade mantenha as atividades operando normalmente.  

“A Santa Casa de Três Pontas é referência para quase 140 mil pessoas da região Sul, além de ser o único hospital do município. O seu bom funcionamento é fundamental. Vamos buscar uma solução para regularizar as contas do hospital”, afirmou.

A entidade atende, além de Três Pontas, os municípios de Boa Esperança, Santana da Vargem, Coqueiral, Ilicínea e Guapé e recebe por dia, em média, cerca de 200 pacientes.

Participaram da reunião o provedor do hospital, Michel Renan, o vice-provedor Gilberto Basílio, o diretor Giovanni de Barros e o deputado estadual Mário Henrique “Caixa”. 

(Com informações da Ascom Governo de Minas)

Notícia anterior

IMA alerta produtores que não se recadastraram para que regularizarem sua situação perante o órgão

Próxima notícia

Você sabe quais farmácias estão de plantão em Três Pontas?

Arlene Brito

Arlene Brito

Jornalista formada pelo Centro Universitário do Sul de Minas (Unis-MG). Atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa de Três Pontas (MG): TV Cidade, Rádio Três Pontas, Jornal Tribuna, Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, Jornal Correio Trespontano e agora está à frente do site Sintonizeaqui. Indicada para compor a equipe de assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais (2003/2010), optou por continuar em sua Terra Natal registrando os principais fatos e acontecimentos e, assim, ajudar a escrever a história do Município conhecido internacionalmente como a Capital da Música e do Café.