DestaquesQualidade de Vida e Saúde para o trespontano

Começa a Vacinação Contra a Gripe para professores e pessoas de 55 a 59 anos

Começou nesta segunda-feira (18) a última etapa da Campanha Nacional Contra a Gripe. De acordo com o calendário divulgado pelo Ministério da Saúde, devem receber a dose preventiva os professores das escolas públicas e privadas e os adultos de 55 a 59 anos de idade. A etapa será encerrada no dia 5 de junho. 

A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a Influenza segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da Gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Três Pontas

Em Três Pontas, todos os postos de saúde estão abastecidos com as vacinas contra a Gripe e não há necessidade de agendamento. “Para a imunização, basta se dirigir à unidade mais próxima e levar a Caderneta de Vacinação”, orienta a enfermeira Lara Miranda Silva – coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde.

Serviço 

O que: Campanha de Vacinação Contra a Gripe
Quando: de 18 de maio a 5 de junho

Onde: todos os postos de saúde de Três Pontas
Quem deve ser vacinado:

  • professores das escolas públicas e privadas;
  • adultos de 55 a 59 anos de idade.

De 18 de maio a 5 de junho: última etapa da Campanha Contra a Gripe (Crédito: Ilustrativa Net)

Cronograma

A Campanha Nacional Contra a Gripe neste ano foi antecipada, começando em março pelos idosos e profissionais da saúde. Em abril foi a vez das pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais, caminhoneiros, profissionais de transporte coletivo (motoristas e cobradores) e portuários, membros das forças de segurança e salvamento, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e povos indígenas.  E na semana passada pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e mães no pós-parto até 45 dias participarem da imunização.

Casos de Influenza no Brasil

O Ministério da Saúde mantém a vigilância da Influenza no Brasil por meio da vigilância sentinela de Síndrome Gripal (SG) e de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes hospitalizados. São 200 unidades distribuídas em todas as regiões geográficas do país e tem como objetivo principal identificar os vírus respiratórios circulantes, permitir o monitoramento da demanda de atendimento dos casos hospitalizados e óbitos.

Em 2020, até o dia 5 de maio, foram registrados 2.137 casos de SRAG hospitalizados por Influenza (Gripe) em todo o país, com 180 mortes. Do total de casos que já tiveram a subtipagem identificada, 517 foram casos de Influenza A (H1N1), com 75 óbitos; 53 casos e 10 óbitos por Influenza A (H3N2), 326 de Influenza A não subtipado, com 47 mortes; e 440 casos e 48 óbitos por Influenza B.

(Fonte complementar: Ministério da Saúde)

Notícia anterior

Policial Militar de Três Pontas é morto em Boa Esperança

Próxima notícia

Acai TP e Sebrae Minas realizam videoconferência para mostrar a importância do marketing digital para pequenos negócios se sobressaírem à crise Covid-19