Outros

Coronavírus – Trespontanos enviam fotos que estão sendo colocadas nos bancos da Matriz d’Ajuda

Muitas famílias estão acompanhando bem de perto o Setenário das Dores de Nossa Senhora celebrado na Matriz Nossa Senhora d’Ajuda, em Três Pontas. Sim, o povo devoto comparece à Igreja, mas simbolicamente. Enquanto vigora a orientação de afastamento social, tem gente marcando presença no majestoso Templo através de fotografias anexadas aos bancos. Essa é uma maneira de aumentar a sensação de ligação com a Igreja, de participação dos momentos de reflexão que antecedem a Semana Santa, de suplicar – diretamente da Casa da Padroeira da cidade – por proteção nestes dias de incertezas trazidas pelo novo Coronavírus. É uma forma dos fiéis se sentirem representados na Matriz enquanto cumprem a quarentena em suas residências.

A iniciativa de pedir as fotos para os trespontanos foi do pároco, Cônego José Douglas Baroni e compõe mais um elo na corrente iniciada na Itália pelo padre Giuseppe Corbari, seguida por várias paróquias brasileiras. O gesto que alivia o coração dos fiéis traz certo conforto também ao padre celebrante e à equipe de Liturgia. Eles são os únicos nas celebrações que acontecem de portas fechadas, sem a presença física da assembleia. As fotografias quebram o vazio que se instalou na Matriz costumeiramente lotada. A Igreja, entre os atrativos de cunho religioso, tem o Beato Padre Victor – pároco no município por 53 anos e que caminha rumo à Santidade, possuindo uma crescente legião de devotos.

Do Altar, as famílias são abençoadas e elas – assim como toda a comunidade, podem acompanhar o Setenário pelo Facebook da Paróquia, com transmissão ao vivo às 15 horas.

Quem desejar aderir à proposta pode deixar a fotografia no Escritório Paroquial ou na Sacristia da Matriz d’Ajuda. Ela será afixada no banco da Igreja e lá permanecerá até o fim do isolamento social recomendado para evitar a disseminação da Covid-19.

Dores de Maria

Dores de Maria – Matriz Nossa Senhora d’Ajuda, em Três Pontas/MG (Foto: arquivo)

“A celebração das Dores de Nossa Senhora antecede a Semana Santa e relembra as principais dores que a Mãe de Jesus sofreu durante sua vida, inclusive com a Paixão, Morte e sepultamento de Seu Filho”.

O Setenário teve início domingo (29). A Profecia de Simeão, A Fuga para o Egito, A Perda de Jesus no Templo e o Encontro de Maria com Jesus no Caminho do Calvário foram relembrados. Hoje (2), na abordagem da Quinta Dor, as reflexões aconteceram sobre A Morte de Jesus.

Nesta sexta-feira e no sábado, os fiéis meditarão sobre os sentimentos de Maria ao receber o corpo do Filho tirado da Cruz e ao observar o corpo do Filho sendo depositado no Santo Sepulcro.

Setenário das Dores é transmitido ao vivo pelo Facebook da Paróquia d’Ajuda, às 15 horas. Na foto de reprodução, o Cônego Douglas celebra a Quinta Dor na tarde desta quinta-feira (2)

Notícia anterior

Cocatrel lança dois cafés especiais e diferenciados produzidos por mulheres: Aurora e Jasmine

Próxima notícia

Coronavírus - Comerciantes e educadores físicos de Três Pontas saem de reunião sem saber quando serão, de fato, liberados para retomar atividades