Aqui Notícias de Três Pontas e regiãoOutrosPolítica em Três Pontas

Criado h√° 12 anos, Conselho de Desenvolvimento Rural De TP recebe apoio do Governo Municipal e se prepara para iniciar trabalhos

Arlene Brito

Neilo, Jaqueline, Lana, Carlos Sarto e o secretário de Agropecuária João Peret após eleição da Diretoria do Conselho

Lana Scalioni Silva (Espera e Adjac√™ncias: presidente) e Carlos Roberto Sarto (Esmeraldas: vice-presidente). Neilo Vitor Ramos (Espera e Adjac√™ncias: 1¬ļ secret√°rio) e Jaqueline de Souza Ezequiel (Secretaria Municipal de Agropecu√°ria: 2¬ļ secret√°rio). Assim ficou composta a diretoria do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustent√°vel de Tr√™s Pontas (CMDRS). A elei√ß√£o foi realizada na tarde de ter√ßa-feira (31), logo ap√≥s a cerim√īnia de posse dos integrantes do Conselho para o Bi√™nio 2017/2019.

Criado em maio de 2005, na gest√£o de Paulo Luis Rabello, reformulado em maio de 2012, √©poca da prefeita Luciana Ferreira Mendon√ßa, o CMDRS n√£o foi colocado em pr√°tica. A diretoria 2012-2014 chegou a ser eleita, mas n√£o tomou posse por falta de decreto do Executivo, conforme informado no in√≠cio da reuni√£o de ontem. Na solenidade, os votos das autoridades da mesa principal, composta no Audit√≥rio ‚ÄúJuvenal Corr√™a de Figueiredo‚ÄĚ (Cocatrel), foram justamente para que, a partir de agora, haja atives para que o Conselho provoque novas ideias e traga solu√ß√Ķes que atendam aos interesses de toda a comunidade trespontana.

Prefeito Luiz Roberto enfatiza import√Ęncia do Conselho para o munic√≠pio de Tr√™s Pontas

Em seu pronunciamento, o prefeito Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD) enfatizou o papel do Conselho, sobretudo na formula√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas municipais voltadas para o desenvolvimento rural sustent√°vel. Destacou que v√°rias a√ß√Ķes, inclusive empresariais, depender√£o de aprova√ß√£o dos integrantes, valorizando assim, a disposi√ß√£o de cada membro em buscar uma nova realidade para o setor – fundamental para o munic√≠pio que, tradicionalmente, √© agr√≠cola. Dr. Luiz Roberto lamentou o fato de Tr√™s Pontas ter ficado tantos anos sem receber o ICMS Rural pago pela Uni√£o, justamente pela inexist√™ncia efetiva do √≥rg√£o. ‚ÄúEsse dinheiro poderia estar sendo aplicado em diversas melhorias no campo, nas estradas‚ÄĚ, disse. ‚ÄúN√£o desistam, n√£o deixem que o Conselho fracasse, participem, voc√™s s√£o muito importantes para a nossa cidade, n√≥s realmente precisamos muito de voc√™s‚ÄĚ, acrescentou o prefeito.

O presidente da Cocatrel, Francisco Miranda de Figueiredo Filho, falou sobre as ajudas financeiras disponibilizadas pelo Governo, sobretudo para a Agricultura Familiar; motivou para a prática do cooperativismo e desejou que o novo órgão cresça propagando desenvolvimento para Três Pontas e região.

√äxito – em nome do bem para a coletividade – foram anseios manifestados ainda pelo presidente da C√Ęmara, Luis Carlos da Silva (PPS) e pelo secret√°rio municipal de Agropecu√°ria, Jo√£o Aleixo Ferreira Peret.

O CMDRS

Ao todo, 40 trespontanos integram o CMDRS, sendo 20 titulares e 20 suplentes. Eles foram indicados e representam a sociedade civil organizada, √≥rg√£os do poder p√ļblico vinculados ao desenvolvimento rural sustent√°vel (Emater, Epamig, Banco do Brasil e outros) e ainda entidades de agricultores familiares e de trabalhadores rurais assalariados.

Entre as 18 competências estão:

  • promover a articula√ß√£o e adequa√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas estaduais e federais, buscando compatibiliz√°-las √† realidade do munic√≠pio, e acompanhar, fiscalizar e avaliar a implenta√ß√£o;
  • participar dos diagn√≥sticos para a elabora√ß√£o do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustent√°vel (PMDRS) e, anualmente, dos Planos de Trabalho e dele decorrentes, e de sua implementa√ß√£o;
  • sugerir ao Executivo Municipal e aos √≥rg√£os e entidades p√ļblicas e privadas que atuam no munic√≠pio a√ß√Ķes que contribuam para o aumento da produ√ß√£o agropecu√°ria e para a gera√ß√£o de emprego e renda no meio rural;
  • incentivar e apoiar agricultores familiares a implantarem hortas e lavouras comunit√°rias;
  • articular pol√≠ticas de incentivo ao turismo rural, aproveitando o potencial existente, promovendo o desenvolvimento econ√īmico;
  • identificar e quantificar as necessidades de cr√©dito rural (…) e buscar atendimento das mesmas;
  • identificar e quantificar as necessidades de qualifica√ß√£o profissional na √°rea do munic√≠pio, articulando-se com o Plano Estadual de Qualifica√ß√£o Profissional.

Além de agricultores familiares, são também beneficiários do Conselho, segundo o Regimento Interno, indígenas e remanescentes de quilombos, pescadores, extrativistas e silvicultores (que atuem com a sustentabilidade) e aquicultores.

A pr√≥xima reuni√£o do CMDRS de Tr√™s Pontas ficou agendada para o dia 22 de novembro, √†s 13h30min, no Audit√≥rio da Secretaria Municipal de Educa√ß√£o, localizado na Rua Bento de Brito ‚Äď Centro.

 

Previous post

Finados em TP ‚Äď Confira hor√°rios de Missas

Next post

Farmácias de Plantão em Três Pontas