OutrosTopo

Plano para o ano novo: abrir o próprio negócio Conheça dicas para tirar sua empresa do papel, evitar erros e transformar o sonho em realidade

Ano novo, vida nova. Esta é a meta de muita gente para 2019, pessoas que planejam mudanças e uma delas pode ser empreender.

Abrir o próprio negócio aparece com frequência entre as metas citadas por aqueles que buscam uma mudança profissional e de vida. E a chegada do ano novo, parece ser a época propícia para tirar aqueles projetos guardados na gaveta e fazer acontecer. Mas, para transformar este sonho em realidade é preciso seguir algumas recomendações de quem entende do assunto. E para isso, o empreendedor pode contar com a parceria do Sebrae Minas, especialista em pequenos negócios e que oferece orientação, desde a ideia até a implementação da empresa no mercado.

O analista do Sebrae Minas, Paulo Sarto, dá algumas orientações para quem deseja abrir o próprio negócio em 2019. E o primeiro passo é fazer uma análise do mercado, além de um estudo do perfil do cliente que deseja atender. “Quanto mais o empreendedor entender o perfil do seu consumidor, com suas dificuldades e desafios, mais fácil será atender este cliente. Outra recomendação é não fazer ‘mais do mesmo’, e sim procurar por um modelo de negócio inovador para ganhar uma fatia do mercado e ter sucesso”, explica.

Esse é o caso dos empreendedores Nilson Rezende Martins e o sócio Bruno Roberto de Jesus, que pretendem tirar duas ideias de negócio do papel, no ano que vem. A dupla que já desenvolve outros projetos, quer criar o ‘Cube do empreendedor’ e um bar de conceito paulistano na cidade de Varginha, no Sul de Minas. “Estamos otimistas e esperamos que 2019 seja melhor para os negócios”, comenta Nilson.

E para que tudo dê certo é fundamental fazer um planejamento. “É preciso ter um estudo prévio e estimativas com levantamento de custos para entender os processos da empresa. Tudo isso contribui para o bom desempenho do negócio”, comenta o analista do Sebrae Minas.

O marketing e a comunicação não podem ser deixados de lado. Na era das mídias sociais, saber usar estas ferramentas a favor do negócio ajuda a atrair clientela e vencer os desafios diários de uma empresa. Outro ponto importante é a gestão. Abrir uma empresa não é o mais complicado. Difícil mesmo é mantê-la viva no mercado, diz o especialista. “Por isso, saber gerenciar, calcular preço de venda, ser líder da equipe, escolher as pessoas certas e investir nos colaboradores faz a diferença”.  O analista ainda faz um alerta: “qualidade deixou de ser diferencial e se tornou uma questão de sobrevivência no mercado.”

O Sebrae Minas pode ajudar o empreendedor em todas estas etapas, onde são oferecidas consultorias, cursos, oficinas e seminários voltados para disseminar conhecimento em gestão e contribuir para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas. (Por Juliana Campos – Assessoria de Imprensa do Sebrae Regional Sul)

Três Pontas

Presidente da Acai TP Bruno Carvalho

Presidente da Associação Comercial, Bruno Dixini Carvalho, durante inauguração da Sala Mineira do Empreendedor, em Três Pontas (Arquivo)

Em Três Pontas, várias ações do Sebrae Minas em favor do empreendedorismo são desenvolvidas em parceria com a Associação Comercial e Agroindustrial (Acai-TP). Um dos instrumentos é a Sala Mineira do Empreendedor, inaugurada em abril. Informações e orientações sobre como abrir uma empresa, como se cadastrar e entrar para a lista de fornecedores da Prefeitura, como obter o alvará de funcionamento e o alvará sanitário, como elaborar e enviar a Declaração Anual do Simples Nacional são apenas alguns serviços prestados na Sala – fruto da união do Sebrae Minas, Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), Prefeitura e Acai-TP. (Por Arlene Brito)

 

Notícia anterior

Estrutura para posse de Romeu Zema é montada na ALMG

Próxima notícia

PC vai investigar homicídio que chocou Três Pontas