Política em Três Pontas

Estrutura para posse de Romeu Zema é montada na ALMG Governador eleito assume o cargo em 1º de Janeiro. Ele já anunciou os 11 secretários

(g1.globo.com/mg/minas-gerais)

A posse do governador eleito Romeu Zema (Novo) e do vice Paulo Brant (Novo) será na manhã desta terça-feira (1º). Os preparativos para a cerimônia já começaram na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

A cerimônia, marcada para as 9 horas, vai reunir cerca de 1000 convidados, entre políticos e autoridades do estado. Esta vai ser a primeira vez que a transmissão do cargo de governador também será na Assembleia, geralmente era realizada no Palácio da Liberdade.

Romeu Zema (Novo), o vice Paulo Brant (Novo) senadores e deputados eleitos em Minas são doplomados em BH (Foto: Thaís Pimentel/G1)

“A transmissão de cargo é parte de um ato simbólico que é a colocação do Colar da Inconfidência no governador eleito, que é feito pelo governador atual”, explicou a relações públicas da ALMG, Luiza Luna.

A declaração de posse é dada pelo presidente da Assembleia. Em seguida, às 11  horas, no Palácio Tiradentes, da Cidade Administrativa, vai ser realizada a solenidade de abertura da gestão do governo de Minas. O evento vai ser aberto ao público e contará ainda com um espaço reservado para cerca de 4 mil convidados.

Depois disso, o novo governador começa, oficialmente, o mandato, com a ajuda de 11 secretários de estado.

Com a nova equipe, Romeu Zema prometeu fazer uma gestão transparente e com corte de gastos.

Saiba quem são os secretários

Custódio de Mattos ex-prefeito de Juiz de Fora e ex-deputado estadual será o novo secretário de Governo. Ele já foi diretor do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais e secretário de estado de Desenvolvimento Social.

Gustavo Barbosa assume a Secretaria de Fazenda. Ele foi secretário de Finanças e Planejamento do estado do Rio de Janeiro.

Otto Alexandre Levy Reis será o novo secretário de Planejamento e Gestão. O engenheiro vinha atuando na iniciativa privada.

Manoel Vítor de Mendonça Filho assume a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Também com experiência de gestão em várias empresas.

Mário Lúcio Alves de Araújo será o novo secretário de estado de Segurança Pública. Ele é general do exército e vai comandar a pasta que reuniu as secretarias de Defesa Social e Administração Prisional.

Wagner Eduardo Ferreira assume a secretaria de Saúde, médico, já foi presidente do MG Transplantes e participou do grupo que criou o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Estado.

A economista Elizabeth Jucá deixa a secretaria de Saúde de Juiz de Fora e ficará responsável pela secretaria de Impacto Social do Estado.

Germano Luiz Gomes Vieira será o secretário de Meio Ambiente. Servidor de carreira, exerceu cargos no Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, no Instituto Mineiro de Gestão das Águas e na Fundação Estadual do Meio Ambiente.

Julia Sant’Anna assume a secretaria de Educação. Ela é servidora concursada do estado do Rio de Janeiro na carreira de especialista em políticas públicas e gestão governamental.

Marco Aurélio Barcelos será secretário de Infraestrutura e Mobilidade. Bacharel em direito, atualmente exerce o cargo de secretário de Articulação para Investimentos e parcerias no governo federal.

Ana Valentini assume a secretaria de estado da Agricultura. A engenheira florestal, atualmente é a presidente da Associação dos Produtores Rurais e Irrigantes do Noroeste de Minas.

Romeu Zema cancela ida à posse de Bolsonaro

O governador eleito, Romeu Zema, cancelou a ida à posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), nesta terça-feira (1º) em Brasília.

A assessoria de Zema afirmou que não vai à capital federal por não ter disponibilidade de voo de carreira para Brasília em horário compatível e após a solenidade de abertura da nova gestão estadual. A posse em Minas está prevista para ser encerrada às 12 horas.

Ainda de acordo com a assessoria, Zema enviou comunicado a Bolsonaro “explicando que a campanha foi pautada na austeridade e no corte de mordomias, como a força aérea à disposição do atual governador, e seria uma incongruência já nas primeiras horas de mandato fazer uso dessa estrutura cara e que será cortada, como uma das primeiras medidas de contenção de despesas do governo eleito”.

Notícia anterior

É Ano Novo - Confira os horários de missas em Três Pontas nesta segunda (31) e terça-feira (1º)

Próxima notícia

Plano para o ano novo: abrir o próprio negócio