Outros

Recanto das Vidinhas – Defensora precisa de ajuda para construir abrigo para animais abandonados em Três Pontas

Adquirir um terreno, construir boxes e, em ambiente seguro e confortável, abrigar cães e gatos de rua. O desafio é enorme, mas não amedronta uma cidadã que há anos abraçou a missão de zelar pelo bem-estar, pela vida, pela dignidade, pelos direitos dos animais abandonados em Três Pontas, Sul de Minas Gerais.

Recanto das Vidinhas Defensora precisa de ajuda para construir abrigo para animais abandonados em Três Pontas 7 (Copy)

Para Tânia Pinheiro, é preciso dar aos animais abandonados um lar digno porque soltos pelas ruas sofrem maus-tratos das mais diversas formas

Cansada de receber denúncias e se deparar todos os dias com animais atropelados; com fraturas; feridos; famintos, com sede, calor, frio; doentes; com sarna, verme; infestados de pulgas e carrapatos, enfim, maltratados das mais diversas formas enquanto perambulam pela Cidade, Tânia Pinheiro decidiu que vai instituir um lar para eles. Lançou a ideia em rede social e, de imediato, conquistou apoio moral de voluntários. Ficou feliz em saber que tantos conterrâneos compartilham o objetivo, no entanto, para concretizar o novo sonho precisa mais, tem que ter dinheiro e em quantidade significativa. 

Tânia sabe que a atual crise econômica pode dificultar, mas – determinada – aposta que “de grão em grão” conseguirá transformar a ideia em ação. Assim, recorre à população e pede ajuda a todos que reconhecem a necessidade. O Projeto “Recanto das Vidinhas”, antecipa a idealizadora, não tem fins lucrativos.  A meta é retirar os animais da rua e recolhê-los com responsabilidade.

Até o momento, as colaborações chegam a R$ 105. Já é um começo. “Se as pessoas se associarem e doarem mensalmente qualquer valor, pelo menos R$ 1, poderemos resolver a situação que está cada vez mais delicada para uns, insuportável para outros”, convoca.

Projeto prevê castração e promoção da adoção responsável

Quem conhece Tânia Pinheiro, entende que o abrigo será uma extensão do trabalho que ela já realiza. Em sua casa, cuida atualmente de 80 cães. O salário de Professora vai todo nas despesas e o que falta, Tânia consegue com amigos e outros defensores. “Chegamos ao limite. Não temos mais como atender a todos porque falta espaço e o orçamento já não cobre tudo”, reforça. Na luta diária, ela conta com o apoio do marido, o Professor “Popó”, Vereador na atual Legislatura, que também emprega o subsídio no socorro aos animais abandonados da sua terra natal.

Recanto das Vidinhas Defensora precisa de ajuda para construir abrigo para animais abandonados em Três Pontas 8 (Copy)

Na missão de salvar vidas animais, Tânia e o marido “Popó” contam com a ajuda de outros voluntários, inclusive, médicos veterinários

Além de acolher em sua própria residência, a cidadã alimenta os bichinhos com ração, leva a veterinários, aplica medicamentos, dá banho, retira parasitas e, entre tantos cuidados, providencia castração e realiza feiras de adoção responsável. No Projeto pretende fazer o mesmo.

Na opinião da mentora, a soma das ações será fundamental para que o problema de animais abandonados no Município caminhe para uma solução que refletirá, inclusive, na saúde pública. Isto porque, explica Tânia Pinheiro, a retirada dos animais da rua e o controle da população de cães e gatos evitam as possíveis transmissões de doenças, tais como, raiva e leishmaniose.

Desenvolver campanhas contínuas de conscientização para evitar o abandono também faz parte dos planos.

“Temos uma longa e árdua tarefa pela frente, mas tenho certeza, será também compensadora porque estaremos salvando muitas ‘vidinhas’. Então, peço a colaboração de cada trespontano, de empresários, da sociedade civil organizada para que possamos iniciar o quanto antes as atividades, senão, os bichinhos continuarão no sofrimento e a população reclamando”, registra Tânia Pinheiro.

O Projeto ainda não está totalmente formalizado e sugestões são aceitas. O contato deve ser feito via facebook (Tânia Pinheiro). E quem quiser colaborar com doações, pode fazer o depósito de qualquer quantia na conta corrente 10.066-8, agência 0421-9, Banco do Brasil. A titular se compromete a divulgar o balancete periodicamente.

Abaixo, fotos da rede social de Tânia Pinheiro, mostram que a assistência é dada a animais abandonados de todas as idades e em quaisquer situação em que são encontrados.

Notícia anterior

Comerciantes reclamam de fechamento de rua para montagem de estrutura do Fenac

Próxima notícia

Há vagas em Três Pontas