DestaquesOutros

Adoção, um encontro de almas – família de Três Pontas à espera de Bella

Coração de mãe, coração de pai não se engana. Ana Paula Corrêa Boni e o esposo Pedro Veloso Boni sentem fortemente que a chegada de Bella está muito próxima. E esta expectativa é vivida com paixão também por Beatriz, de 11 anos. Foi a garota linda e generosa quem escolheu o nome da irmãzinha, cuja alma da família anuncia, está a caminho.

Na casa destes trespontanos tudo pronto: o enxoval preparado com esmero, o quarto, a decoração, os primeiros brinquedos – cada detalhe organizado com carinho e respeito à “bebezinha” tão sonhada, desejada e, mesmo que ainda à distância, tão amada. “Contamos os dias para esse encontro. A ansiedade da espera chega a doer, mas acreditamos que no tempo certo ela virá para os nossos braços”, registra Ana Paula.

Grávidos, a pedagoga e o economista vivenciaram nesta semana mais uma importante fase desta gestação. O ensaio fotográfico, presente da profissional Maíra Martins, vai compor o álbum e quando Bella estiver maiorzinha entenderá o quão lindo foi este momento do qual, logicamente, participou Beatriz – a primogênita concebida de forma natural.

A segunda filha do casal poderia vir assim também: ser gerada, se desenvolver e nascer do íntimo de Ana Paula… e virá, porém, todo esse processo de vida acontece em única região: no órgão símbolo do amor.

Adoção, um encontro de almas

Adoção sempre foi projeto de Ana Paula, que ao lado de Pedro, com quem está casada há 18 anos, encontrou apoio e companheirismo. A decisão tomada há três anos foi compartilhada com familiares e amigos e como esperava-se houve da maioria uma resposta positiva.

“Estamos vivendo um sonho. É um amor que não cabe no peito. Já fomos questionados por essa escolha, mas amor não se escolhe apenas se vive”, registra Pedro. “É muito importante o apoio nessa hora, estamos grávidos sim, só não tem barriga crescendo, mas já amamos nossa filha e ela já faz parte da nossa família. Já fazemos planos para a chegada dela e ter ao lado pessoas para nos apoiar nessa espera vai nos fortalecendo”, completa Ana Paula.

A força de Beatriz foi e é fundamental na longa caminhada. Dedicada, a menina ajuda o tempo todo e se diz muito orgulhosa com a atitude dos pais. “Bella é minha irmã. Não é o sangue que faz uma família e sim o amor, não vejo a hora dela chegar”, explica com maturidade. E continua: “já mudei os brinquedos de lugar várias vezes, escolhi roupinhas, lacinhos. Seremos grandes amigas, vou cuidar e proteger ela de tudo; uma pena que essa espera demora tanto, mas quando ela chegar vamos aproveitar muito”.

Considerando a “adoção um encontro de almas” Ana Paula, Pedro e Beatriz aguardam ansiosos, mas também confiantes em Deus, que logo o telefone toque, anunciando a chegada de Bella. “É um amor que não se explica, sentimos saudades de alguém que nunca vimos, mas que no fundo sabemos que faz parte de nós”, destacam unidos e felizes.

Aliás, uma alegria que contagia até o “pet” dos Boni, a “xodozinha” Luna. 

Conscientização

O Dia Mundial da Adoção é comemorado em 9 de novembro. A campanha lançada nos Estados Unidos como “World Adoption Day” celebra a família e tem por objetivo a sensibilização e conscientização para a adoção.

No Brasil, 9.518 crianças e adolescentes estão no Cadastro Nacional de Adoção (CNJ) à espera de “um lar”.

Notícia anterior

Escola Marieta Castro destaca a afrodescendência e é prestigiada pela comunidade

Próxima notícia

Polícia Militar lança Operação Natalina em toda Minas Gerais; veja como será a vigilância em Três Pontas