Aqui Notícias de Três Pontas e regiãoOutros

Pedágio na Fernão Dias está mais caro Valor para carros de passeio passa a ser de R$ 2,30. Reajuste contempla a inflação do último ano

Valor é aplicado sobre a tarifa base de pedágio contratual e não sobre o valor praticado na praça de pedágio

As tarifas praticadas nas oito praças existentes ao longo da Rodovia BR-381 foram reajustadas nesta terça-feira (19). O valor básico para veículos de passeio passou a ser de R$ 2,30. 

O reajuste acontece sempre na data de aniversário do início da cobrança de pedágio na concessão da Rodovia, 19 de dezembro, conforme o Contrato de Concessão assinado entre a Arteris Fernão Dias e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em 2008.  O reajuste autorizado pela agência reguladora leva em consideração a recomposição do equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão. “Esse valor é aplicado sobre a tarifa base de pedágio contratual e não sobre o valor praticado na praça de pedágio”, explica Juliana Felix, gerente de Arrecadação da concessionária.

O pedágio é o principal recurso para manter a qualidade das rodovias concedidas. O pagamento da tarifa garante a prestação dos serviços oferecidos pela Concessionária, que trabalha 24 horas por dia para oferecer mais conforto e segurança aos usuários.

Novos preços já estão valendo nas oito praças de pedágio da Rodovia Fernão Dias

O usuário da Rodovia Fernão Dias tem a sua disposição 16 guinchos leves, três guinchos pesados e três guinchos super pesados que operam na Rodovia. A concessionária também possui um convênio de prestação de serviços com empresas da área, nas três regionais da Rodovia que liga Belo Horizonte a São Paulo, para dar mais agilidade aos atendimentos. Ainda fazem parte dos recursos operacionais da concessionária, 12 ambulâncias de resgate e seis ambulâncias equipadas com UTI, para atendimento pré-hospitalar de urgência. 

Para informações sobre as condições de tráfego, os usuários da Fernão Dias podem consultar o site da concessionária www.autopistafernao.com.br ou entrar em contato por meio do 0800 283 0381 e do 0800 717 1000* (para usuários com deficiência auditiva ou da fala; não aceita chamadas de celulares e telefones convencionais). 

Confira os novos valores

(Com informações da Ascom)

 

 

Notícia anterior

Prazo para o recadastramento de produtores rurais junto ao IMA termina em 29 de dezembro

Próxima notícia

Natal de Presentes é no Clube da Casa Nova Era, onde tem de tudo pra todo mundo