Poesias e AfinsVariedades

Praça da Fonte (Minha Saudade)

Água colorida, água da vida
Sonhei na saudade das tuas cores
Jardim florido, mundo colorido
Brisa perfumada das tuas flores.

Tu torna-se contexto do poema
Tu torna-se realidade
Tu fonte luminosa
Tu és a poesia da cidade.

Nas tuas águas recordei o menino
Nos teus bancos os casais enamorados
A gente cresce, morre, desaparece
Mas nunca esquece a infância um dom sagrado.

Tudo passa nesta vida, nesta praça
Mas tu ficou guardada dentro de mim
Tuas águas coloridas já são vida
Colorindo a infância do jardim.

Cine Ouro Verde, picolés, as matinês
O centenário, grande comemoração
Fonte luminosa é grande teu esplendor
Que coloriu por dentro meu coração.

Vicente de Paula Oliveira – Três Pontas

Meu sentimento de homem já crescido
Mas retornei no passado de criança
Tuas águas coloridas exaltam a vida
Eternizando nas águas esta lembrança.

Mas a saudade machucou também um pouco
Faz retornar por dentro as minhas dores
Quando olhei do outro lado um digno busto
Digna figura de Paulo de Paiva Loures.

O poeta errando, às vezes acerta
Torna-se começo, às vezes antes o fim
Tu, Paulo, é raiz matriz da praça
Tu és criança que sorri neste jardim.

Notícia anterior

Cultura popular é destaque na “Oficina de Saberes” em Poços de Caldas

Próxima notícia

Dia Internacional do Idoso - Homens e Mulheres da Melhor Idade serão homenageados em sessão solene pelos vereadores de TP