Entretenimento em Três PontasNotícias

Única a desfilar em Três Pontas, Ai Se Eu Te Pego tem dúvidas quanto às providências que precisa tomar agora pensando no carnaval do ano que vem

Arlene Brito

Neste sábado (17), voltarão à Marquês de Sapucaí as escolas de samba campeãs do carnaval 2018 no Rio de Janeiro: Beija-Flor de Nilópolis, Paraíso de Tuiuti, Salgueiro, Portela, Mangueira e Mocidade Independente de Padre Miguel. Carnavalescos de várias partes do Brasil também estarão lá para, após o desfile, disputarem as fantasias que as agremiações descartarem. Esta é uma prática comum que gera economia e complementa os desfiles do ano seguinte, sobretudo nas cidades interioranas.

Três Pontas é um dos municípios que comparecem à área de dispersão do sambódromo mais famoso do mundo com este objetivo de reaproveitamento.  Se o carnaval na cidade tivesse acontecido com apoio da Prefeitura, com certeza veículos para transporte de equipes para recolhimento do material e caminhão para trazer as fantasias e adereços já estariam providenciados. Acontece, porém, que o cancelamento anunciado pelo prefeito Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD) faltando apenas 10 dias para o início da festa impõe dúvidas: compensará investir na viagem? Em 2019, os trespontanos poderão ver compondo alas, cruzando o Sambódromo Professor Jaime Abreu certas confecções que, embora reutilizadas, remodeladas, podem dar aquele “tcham” à apresentação? 

Presidente da Ai Se Eu Te Pego, “Peixeiro” (ao centro) liderou organização do desfile 

São estas as perguntas feitas pelo presidente da Ai Se Eu Te Pego, Márcio Pereira da Silva, conhecido como “Peixeiro”. O bloco toma proporções de uma escola de samba. No ano passado, quando escolheu o empresário rural Deca Miranda para o enredo, levou 600 integrantes para a Avenida. Até hoje, a família do homenageado se emociona ao recordar o alegre, colorido e organizado reconhecimento.  

A expectativa para o carnaval 2018 cresceu. Uma tenda foi armada no Parque Multiuso da Mina do Padre Victor e lá, por um mês, aconteceu o ensaio da bateria. Crianças, jovens, adultos – enfim, foliões de todas as idades – se reuniram para os ensaios, aprenderam passos marcados, providenciaram suas fantasias e estavam prontos para curtir o reinado de Momo, ostentando a proposta de levar alegria também ao público. A empresa Tecnotextil Confecções Ltda., que há 17 anos gera trabalho e renda para os trespontanos, foi o tema.

Somente fantasia da porta-bandeira Pollyanna consumiu toda ajuda de custo da Prefeitura; investimentos pesaram na decisão de assumir responsabilidades na promoção do desfile

De acordo com o presidente, a Ai Se Eu Te Pego gastou cerca de R$ 10 mil para montar a escola para o carnaval deste ano. Somente a fantasia da porta-bandeira Pollyanna, parceira do mestre-sala Willian, custou R$ 600, conforme contabiliza “Peixeiro”. “Não podíamos ficar sem desfilar. Além do prejuízo financeiro, seguir o cancelamento iria trazer prejuízos emocionais para os componentes. Nós desenvolvemos um projeto cultural e social que envolve muitas crianças”, comenta.

A agremiação tomou as providências. Seguiu as orientações burocráticas, enviando ofícios, retirando alvará, enfim, legalizando a realização do desfile junto a diversos órgãos. Também contratou e instalou som no Sambódromo Jaime Abreu. Na raça, assumiu toda a responsabilidade e foi no sábado cumprir o propósito carnavalesco na Avenida. A  Ai Se Eu Te Pego, que planejou aumentar o número de foliões em relação ao ano passado, desfilou com aproximadamente 150 integrantes.“Conseguimos todos os documentos somente na tarde de sexta-feira, no limite mesmo. Muitos integrantes já tinham mudado de plano, trocado Três Pontas por Boa Esperança, por exemplo”, explica o presidente.  

“Peixeiro” avalia que valeu o esforço, no entanto lamenta pelas centenas de outros trespontanos que acabaram fora da festa. Agora, ele e demais dirigentes da Ai Se Eu Te Pego enfrentam mais um impasse: o que fazer? Cruzar os braços frente ao futuro incerto do carnaval de Três Pontas – que já foi eleito o Melhor do Sul de Minas? Ou arriscar de novo, gastar pelo menos mais R$ 3 mil e ir ao Rio neste sábado para começar já a planejar o desfile do próximo ano? Mas, afinal, haverá carnaval em Três Pontas ano que vem?…

Além de Ai Se Eu Te Pego, 11 blocos tinham confirmado participação no carnaval 2018 em Três Pontas. Cada um recebeu R$ 500 como ajuda de custo e não precisará devolver o dinheiro à Prefeitura porque, confirma a Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Turismo, eles já haviam utilizado parte do recurso quando o cancelamento foi anunciado, após recomendação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). 

Ritmos

Cortesia: Janaina, Junior, Gisele e Myl Bueno fazem matinê na Avenida

Também por iniciativa própria, o Corpo de Dança Ritmos realizou uma matinê, na terça-feira de carnaval. Com apoio da Polícia Militar, Guarda Civil Municipal (GCM) e parceiros que cederam som e DJ, os dançarinos Myller Bueno, Janaina Paiva, Júnior Fior e Gisele Silva se apresentaram de graça, puxando o público para as coreografias.

O Grupo de Dança venceu licitação e seria contratado pelo sexto ano consecutivo para animar três matinês no carnaval trespontano.

(Fotos: Ai Se Eu Te Pego: cedidas pelo presidente “Peixeiro”. Grupo de Dança Ritmos: rede social)

 

Notícia anterior

Santa Casa de Três Pontas poderá abrigar Hospital-Escola da UFLA

Próxima notícia

Contra o Racismo - trespontanos farão passeata até a Câmara Municipal