Outros

Especial – Cocatrel premia Melhores Cafés 2018/2019 em tarde de confraternização

Arlene Brito/Fotos:Paulo Prado

A bela e aconchegante Pousada Travessia, no Centro de Três Pontas, se tornou o ponto de encontro de diretores, funcionários, cooperados que chegaram acompanhados de familiares para a confraternização de expressiva empresa da cidade e região Sul de Minas: a Cocatrel. O evento, na tarde de terça-feira (20), coroou um ano de muito trabalho, de conquistas e de qualidade – conforme expressa o presidente da Cooperativa. Segundo Marco Valério Araújo Brito, 2018 está sendo relevante para a empresa em vários sentidos: recorde histórico de recebimento de café, número grande de novos cooperados, abertura de filiais, proximidade, transparência e, sobretudo, atendimento do produtor à demanda por cafés diferenciados.

Coffee hunter, Iandra Vilela, comenta que selecionar os vencedores deste ano foi tarefa difícil

Para se ter ideia da importância da Premiação “Melhores Cafés Cocatrel Safra 2018/2019”, basta citar que das mais de 44 mil amostras previamente analisadas pelo laboratório central, cerca de 15 mil foram consideradas com potencial e enviadas ao laboratório de cafés especiais da Cocatrel. Dentre todas essas, as 13 melhores, de 13 merecedores produtores, alcançaram expressivas notas.  “Foi muito difícil porque tivemos uma safra com qualidade fantástica. Então, estes cafés premiados superaram, têm atributos realmente diferentes”, conclui a “Coffee hunter”, Iandra Vilela, do departamento de Cafés Especiais.

A ‘caçadora de cafés’ observa que os produtores estão empenhados e buscam, cada vez mais, a capacitação, colocando em prática informações obtidas em consultas com engenheiros agrônomos, em cursos e palestras. Um dos assuntos sempre em pauta, observa, é o pós-colheita fase crucial na obtenção de produtos peculiares.

O superintendente da Cocatrel, Manoel Rabelo Piedade entrega o troféu ao produtor Gleiser Rosa

Gleiser Botrel Rosa é um dos cooperados que já se conscientizaram que o caminho é tentar melhorar, sempre. Ano a ano, ele procura aperfeiçoar o uso da estrutura do Sítio São Sebastião/Barreirinha e para agregar valor aos frutos de seus cafezais não abre mão do aprendizado constante e das novas tecnologias. Aproveita o suporte oferecido pela Cocatrel na constante busca pelo conhecimento.

A dedicação à lavoura, à colheita, secagem, beneficiamento – enfim, às etapas do agronegócio gera resultados gratificantes. Gleiser ficou entre os 10 melhores cafés depositados na Cooperativa, na safra 2014/2015 e agora voltou à lista de premiados.  “Este prêmio é um incentivo para continuar” – e no caminho certo! Desta vez, o lote dos cafés dele foi pontuado com 86,75 pontos e possui notas de amora, frutas vermelhas e uva passa.

Senhor Agostinho comprova que agricultura familiar também gera cafés de alta qualidade

Agostinho de Fátima Marcelino também é um “bicampeão”. Foi destaque em 2017, com café em casca. Na terça-feira comprovou mais uma vez que o esforço é válido! O lote premiado foi pontuado com 86 pontos e possui notas de frutas cítricas, floral e limão.

Quando criança, senhor Agostinho ajudou os pais nas lavouras da fazenda onde trabalhavam. Apaixonado por café, quando se casou, decidiu comprar uma pequena fazenda e cultivar o produto. Ele realmente gosta de trabalhar em seus micro-lotes, pós-colheita, usando vários métodos de preparação. Para dar conta das atividades no Sítio Curralinho, com 1,8 hectares, tem ajuda da esposa Tânia. “É muito gratificante. Vamos trabalhar mais para melhorar”, planeja com otimismo.

Os premiados Melhores Cafés Cocatrel 2018/2019 estão sendo direcionados à exportação, com saca comercializada diretamente, um serviço para a Cocatrel Direct Trade, a R$ 850. Além disso, um volume de cada um dos lotes foi selecionado para o mercado interno. Eles podem ser adquiridos na Cafeteria ou no portal da Cooperativa.

Os ganhadores

Categoria Cereja Descascado

  • Hélcio Antônio Chagas Reis (Fazenda Santo Antônio – Carmo da Cachoeira)
    85,5 pontos / notas de caramelo, frutas amarelas, frutas cítricas, limão
  • José Carlos dos Reis (Fazenda Rancho Grande/Pitangueiras – Três Pontas)
    85,5 pontos / notas de frutas cítricas, uva verde, vinhoso

Categoria Natural

  • Agostinho de Fátima Marcelino (Fazenda Curralinho – Três Pontas)
    86 pontos / notas de frutas cítricas, floral, limão
  • Antenor de Oliveira Lima (Fazenda Santo Antônio do Monte Alto – Nepomuceno)
    86 pontos / notas floral de frutas vermelhas, chocolate, doce
  • Carlos César Cougo Filho (Sítio Nossa Senhora Aparecida III – Carmo da Cachoeira)
    86 pontos / notas de frutas vermelhas, doce, frutado, vinhoso
  • Carlos Henrique Teodoro (Fazenda Serrano – Ilicínea)
    86 pontos / notas de floral, frutado, limão
  • Francis Figueiredo Oliveira (Fazenda Santa Margarida – Três Pontas)
    85,5 pontos / notas de chocolate, doce, frutado, uva, vinhoso
  • Gilberto Augusto Cainelli (Fazenda Zaroca – Três Pontas)
    88 pontos / notas bastante doce, floral, frutado, frutas cítricas, cana de açúcar
  • Glauco Beggiato Carvalho (Fazenda São Joaquim – Três Pontas)
    86,5 pontos / notas de frutas vermelhas, morango, fumo de rolo
  • Gleiser Botrel Rosa (Sítio São Sebastião/Barreirinha – Três Pontas)
    86,75 pontos / notas de amora, frutas vermelhas, uva passa
  • Josias Cardoso de Oliveira (Fazenda Urtiga – Ilicínea)
    86,5 pontos / notas de bastante doce, floral, cana de açúcar
  • Oswaldo Gomes Pinto (Sítio Quatis – Três Pontas)
    85,75 pontos / notas de frutado, chocolate, caramelo
  • Valdeci Domingos Nascimento (Fazenda Alto da Serra – Ilicínea)
    88 pontos / notas licoroso, vinhos, uva, bastante doce

Sintonize maisCocatrel Lança Cafés Montrês E Linha De Presentes Na Semana Internacional Do Café


Na cerimônia também foram homenageadas as empresas parceiras da Cocatrel: Louis Dreyfus, Sagrados Corações, Unicafé CIA de Comércio Exterior, Valorização, 3 Corações, Stokler e Volcafé.

… os nossos cooperados entenderam e atenderam ao nosso pedido, ao desejo e à demanda pela melhoria da qualidade dos cafés. Esta premiação reflete isso”

Momentos antes da entrega dos prêmios, o presidente da Cocatrel, Marco Valério concedeu entrevista a vários órgãos de imprensa da cidade. Confira a seguir os assuntos abordados na coletiva.

O evento

É uma confraternização. Dois mil e dezoito está sendo relevante para a Cocatrel em vários sentidos: recorde histórico de recebimento de café, número grande de novos cooperados, abertura de filiais, proximidade maior com o cooperado e transparência que é o lema da diretoria; nossa gestão preza pela transparência e proximidade ao cooperado. Este evento de premiação dos cafés é a coroação de um ano de trabalho importante, não só em volume, mas em qualidade. A safra teve uma qualidade muito boa e os nossos cooperados entenderam e atenderam ao nosso pedido, ao desejo e à demanda pela melhoria da qualidade dos cafés. Esta premiação reflete isso. Recebemos mais de 44 mil amostras e chegamos a um funil de 13 dos melhores cafés, então, este é um momento muito importante de agradecer ao cooperado pela confiança em trazer um café e um café especial, de qualidade para os armazéns da Cooperativa acreditando no potencial que a Cocatrel tem – não só de receber e armazenar, mas de comercializar bem esse café. É momento de agradecer aos cooperados, empresas parceiras, a toda equipe Cocatrel e é momento de festejar um ano tão importante.

A premiação

Marco Valério, presidente da Cocatrel comemora conquistas 2018: “ano foi relevante”, afirma

Esses cafés têm sido trabalhados para exportação. É um trabalho feito pelo Cocatrel Direct Trade, ou seja, a ligação direta do produtor ao torrefador. A saca do café verde está sendo comercializada em torno de R$ 850. Além disso, esses cafés já torrados podem ser encontrados na nossa Cafeteria e adquiridos através do nosso portal de venda eletrônica. Os nomes do produtor e da fazenda estão estampados nas embalagens dos cafés, então, a fazenda está sendo vendida para o mercado exterior e, no mercado interno, através dos cafés torrados.

Cooperativismo

Esta premiação mostra, sim, a força do cooperatismo, do cooperado, da Cocatrel que tem se estabelecido como uma das principais trades do mercado de exportação de cafés especiais. Mostra a força do cooperado, a importância do café fino, do café especial, do café trabalhado e a vazão dada a este café, a possibilidade que a Cocatrel está conseguindo de ligar a fazenda e o consumidor final. Este é o grande papel porque é um processo caro e muitas vezes o cooperado não consegue fazer. A Cocatrel concede esta oportunidade ao cooperado independente do tamanho dele, seja grande, médio ou pequeno. Aliás, estou muito feliz com a heterogeneidade dos classificados. Fiquei muito feliz quando vi a lista com nomes que já estiveram nas premiações anteriores, mostrando uma sequência do trabalho, uma sequência da capacidade do cooperado e da fazenda em repetir processos e fazer cafés especiais todo ano. E vi novos nomes sendo premiados, o que mostra que o treinamento, a capacitação, os novos processos nos quais a Cocatrel tem ajudado o cooperado deram resultado. E tenho certeza que todos os outros lotes trabalhados pelos cooperados subiram em pontuação, foram valorizados.

Demanda

Há uma demanda muito grande por cafés com atributos diferenciados, com qualidades superiores. Existe a necessidade dos cafés sofisticados, com valores diferentes e o consumidor está procurando e pagando por isso. A Cocatrel ao disponibilizar esses cafés atende ao mercado e à necessidade que é hoje: a sofisticação do consumidor brasileiro e internacional.

Vitrine

Premiados da Safra 2018/2019 já podem ser adquiridos na Cafeteria Cocatrel ou através do portal da Cooperativa

Estamos extremamente honrados. A Cocatrel tem uma linha completa, desde um café para, digamos, consumo do dia a dia, mais acessível, porém de altíssima qualidade, puro, arábica – que é o Mokinha, até os cafés especiais. No ano passado, lançamos durante a Semana Internacional do Café a linha Reserva e há poucos dias, também na SIC, a Montrês – que é uma linha, uma edição especial em três sabores. É a possibilidade do cooperado entender as nuances e os atributos dos cafés que a Cocatrel tem em seu mix de produtos. A Montrês está um sucesso, a embalagem é linda e  quem ainda não experimentou, deve ir até a Cafeteria Cocatrel – lugar muito gostoso, agradável, não só para tomar um cafezinho, mas também para conhecer os novos produtos Cocatrel, inclusive, os que estão sendo hoje premiados.

 

 

Notícia anterior

Emocione-se! Lira Trespontana estreia com sucesso

Próxima notícia

Alunos da Escola Tancredo Neves de Três Pontas confeccionam bonecas Abayomi em comemoração ao Dia da Consciência Negra