Policiais

MPMG em alerta para proteção do Patrimônio Cultural Mineiro

Museu Nacional em chamas

Destruição do Museu Nacional, no Rio de Janeiro ampliou alerta do MP para proteção do Patrimônio Cultural do estado de MG (Ilustrativa Net)

A destruição do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, a mais antiga instituição museológica do país, com a eliminação de grande parte do acervo e a perda de importantes vestígios da nossa pré-história, história e da construção de nossa identidade nacional, ampliou o alerta do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para a proteção do Patrimônio Cultural do estado.

Reforçando o caráter preventivo de sua atuação, a Coordenadoria das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Histórico, Cultural e Turístico (CPPC) emitiu comunicado aos promotores de Justiça de todo o estado para especial atenção à verificação das condições de segurança dos imóveis históricos de uso coletivo ou prédios que abriguem acervos históricos, como museus e arquivos públicos. “É importante garantir a existência de Sistema de Proteção contra Incêndio e Pânico instalado e eficiente e a existência de Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros – AVCB válido nesse imóveis”, salienta a coordenadora da CPPC, Giselle Ribeiro.

Segundo ela, a Coordenadoria encaminhou aos promotores de Justiça documentos para auxiliar a sua atuação na defesa do patrimônio histórico e cultural mineiro, entre eles, um manual básico de segurança e conservação do Patrimônio Cultural elaborado pelo MPMG a ser distribuído aos responsáveis por bens de valor cultural. A publicação contém instruções preventivas, inclusive quanto a incêndios e descargas atmosféricas.

Confira entrevista com a promotora de Justiça Giselle Ribeiro (áudio)

(Assessoria de Comunicação do MPMG)

Notícia anterior

Empresas de Três Pontas aderem ao Carnê Viva + Saúde e recebem certificado de agradecimento da Santa Casa

Próxima notícia

Associação Comercial de Três Pontas abre vagas de emprego