Aqui Notícias de Três Pontas e regiãoPolítica em Três Pontas

Novo prefeito de Três Pontas em discurso de posse destaca iniciativa do Ministério Público e convoca “para a paz”

Arlene Brito

Amigos, familiares, servidores municipais, apoiadores compareceram ao Plenário “Presidente Tancredo de Almeida Neves” para acompanhar a posse de Marcelo Chaves Garcia (MDB). Ao engenheiro Civil, os vereadores deram na noite de ontem (28) a condição legal e oficial de administrar o município de Três Pontas, tarefa que ele vinha cumprindo desde terça-feira (22) diante da desistência do então prefeito Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD).

O secretário da Mesa Diretora da Câmara, vereador Maycon Douglas Machado (PDT) fez a leitura da comunicação de renúncia de Dr. Luiz Roberto para que o presidente da Casa Legislativa, vereador Luis Carlos da Silva (PPS) realizasse o procedimento de extinção do mandato, declarando a vacância do cargo e em seguida, efetivasse a posse do emedebista.

Engenheiro civil de Três Pontas Marcelo Chaves novo prefeito

Marcelo Chaves assina Termo e toma posse oficialmente como prefeito de Três Pontas

Em seu primeiro pronunciamento como prefeito de Três Pontas, Marcelo Chaves priorizou a informação de uma iniciativa do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), representado pela 1ª e pela 3ª Promotorias de Justiça da Comarca trespontana. Da tribuna, mostrou a ATA de uma reunião realizada à tarde e explicou o conteúdo: “nos foi pedido que todos tenhamos a sensibilidade e a compreensão de, neste momento de dificuldade, privilegiar, prestigiar as entidades filantrópicas como o nosso Hospital, nossa Vila e o Poder Público naquilo que ele defende a sociedade – como as creches, as escolas – e que haja uma boa vontade neste momento para que a nossa população não fique desabastecida e que quando as mercadorias começarem a chegar (…) façamos com que elas cheguem aos locais de maior necessidade”.

Três Pontas MG Prefeito

Na tribuna, o prefeito Marcelo Chaves começa falando sobre reunião com o Ministério Público na qual o assunto foi situação de abastecimento de setores prioritários (Foto: Hecio Rafael)

O novo prefeito afirmou ter a noção exata da importância de atender à proposta porque, concordou com as Promotorias, existem na cidade pessoas com demandas maiores que outras e garantiu que irá trabalhar para que tudo se regularize da melhor forma possível. Entre as ações imediatas da Administração, anunciou a disponibilização de médicos para o Presídio e uma parceria feita com ajuda da inteligência da Polícia Militar para que os órgãos essenciais não paralisem, o que traria prejuízos para a comunidade.

Marcelo Chaves agradeceu a presença de todos e pediu apoio popular, das autoridades e de pessoas que querem o bem para a cidade. “Vamos nos unir em prol do melhor para a população trespontana. Não importam os motivos da guerra, a paz ainda é mais importante que eles”, convocou e recebeu aplausos calorosos.

“É importante que cada trespontano faça a sua parte, cooperando com o bem estar de todos”, orienta MP

Na reunião realizada na sede da Promotoria de Justiça de Três Pontas, Dr. Artur Forster Giovannini, titular da 1ª Promotoria e Dra. Ana Gabriela Brito Melo Rocha, titular da 3ª Promotoria esclareceram acerca da situação de entidades e órgãos causada pela greve dos caminhoneiros. Então, foram tomadas as seguintes decisões.

01) O presidente da Associação Comercial (Acai) e a Prefeitura (pelo Procon) irão realizar um trabalho intenso para conscientizar os fornecedores sobre a importância de não praticarem aumento abusivo de preços e de priorizarem o atendimento de setores sensíveis.

02) O Saae e a Acai farão trabalho de conscientização da sociedade para o uso racional de recursos, de forma a envolver outros atores da sociedade civil, por exemplo, Rotary, Escoteiros, padres e pastores.

03) O problema de ausência de fraldas geriátricas na Vila São Vicente de Paulo será resolvido mediante auxílio do provedor da Santa Casa e Acai.

04) O prefeito evidará esforços no sentido de que um profissional da área médica possa atender na unidade prisional evitando, assim, gastos desnecessários com deslocamentos de agentes prisionais.

Sede da Promotoria de Justiça em Três Pontas MG

Ministério Público alerta para necessidade de conscientização de fornecedores e consumidores

Foram convidados para a reunião com os promotores de Justiça: Marcelo Chaves (prefeito), Yves Duarte Tavares (procurador-Geral do município), Michel Renan Simão Castro (provedor da Santa Casa), Geovanni de Barros Pereira (diretor técnico da Santa Casa), Washington Fonseca Borges (diretor da Suapi), Bruno Dixini Carvalho (presidente da Acai-TP), Afonso José de Carvalho Figueiredo (diretor do Saae) e José Rodrigo Ferreira (diretor da Vila São Vicente de Paulo).

“É importante que cada trespontano faça a sua parte, cooperando com o bem estar de todos”, começa Dra. Ana Gabriela. Segundo a promotora, a reunião foi convocada em caráter de emergência, já que a normalização do abastecimento da cidade tende a demorar devido à greve dos caminhoneiros e a paralisação anunciada dos petroleiros.

Trabalho de sensibilização da sociedade tem apoio da 3ª Promotoria, cujo titular é Dr. Artur Foster Giovannini (Foto: arquivo)

Para as Promotorias é preciso que os comerciantes e a comunidade estejam cientes de que comportamentos abusivos podem intensificar problemas. Daí, o pedido de ações de sensibilização que serão feitas pela Acai, Procon e Saae a fim de combater a extorsão de preços e o consumo exagerado por parte de quem possui maior poder econômico, atitude que prejudica ainda mais os menos favorecidos. 

Para se ter ideia do que a promotora fala, em Três Pontas o gás de cozinha chegou a ser vendido, recentemente, entre R$ 90 e R$ 110 e teve gente que, com medo do desabastecimento, adquiriu três botijões pagando por eles o valor cobrado de forma abusiva, além de podar de outros a oportunidade de aquisição.

Promotoria de Justiça Três Pontas Dra. Ana Gabriela

“É preciso priorizar as áreas mais sensíveis para que a necessidade de todos seja atendida através da cooperação de cada um” (Dra. Ana Gabriela, Promotora de Justiça/Foto: arquivo)

Dra. Ana Gabriela defende que é preciso retomar o senso de sociedade. “Temos que começar a fazer uso mais racional dos recursos e fazer este trabalho de esclarecimento com os fornecedores e consumidores. Além de ser crime esta venda com preços abusivos sem um custo que justifique, contribui para um caos social”.

Assim, instigando ao raciocínio, às análises, a promotora encerra, reforçando que o intuito da reunião foi envolver os atores sociais para que eles possam agregar outros trespontanos e, juntos, mostrem à comunidade que “é preciso priorizar as áreas mais sensíveis para que a necessidade de todos seja atendida através da cooperação de cada um”. Então, conclui, “desta forma todos poderão suportar o período turbulento”.

Sem protesto

A manifestação anunciada via redes sociais pela Direita Três Pontas não aconteceu. Alguns opositores assistiram à posse de Marcelo Chaves em silêncio. Segundo um integrante da instituição, cujo núcleo local foi criado em 2016, colegas participaram de um ato de apoio à greve dos caminhoneiros. A coincidência de horário teria inviabilizado o protesto na Câmara Municipal.

Cumprimentos 

Após a posse, Marcelo Chaves conversou com a Imprensa local e deixou o Plenário da Câmara de Três Pontas recebendo muitos cumprimentos e votos de boa sorte à frente da Administração da “Terra de Padre Victor”.

 

 

Notícia anterior

Criança brinca com fogo e causa incêndio em residência

Próxima notícia

Critérios de distribuição de combustível e gás de cozinha estão definidos em Três Pontas; saiba quais são eles e evite transtornos