Poesias e AfinsVariedades

Poesia e Afins: Tudo bem, tudo bem Hoje com Débora Andrade

Débora Andrade – Três Pontas (MG)

Tudo bem se a gente se perder pelo caminho. Tudo bem se a próxima esquina não curve para o meu lugar. Ainda é só continuidade. Tudo bem… A gente se perde. Se desencontra. Às vezes, anda em descompasso com o tempo. O que não está tudo bem é a gente se perder da gente. Estar com a perna a frente do passo. Ir em frente é, também, olhar pra trás, mas, não se ver no ontem. A vida é hoje.

Os caminhos somam a nossa história. Somam à nós. Nos constituem. Somos o que vivemos. E somos nós. Aquilo que não deixamos perder.

Tudo bem se não der certo. Tudo bem se cair e se machucar. O que não está tudo bem é acreditar que as estradas estão para os tombos como os pássaros para os céus. Porque as quedas são acasos e não fracassos. E a gente se resolve levantando.

Tudo bem se a gente não entender. Tudo bem se não aceitar. Tudo bem. A gente nunca entende tudo de uma vez só e no agora.

Mas, siga. Tudo bem? Ainda é só continuidade. 

Notícia anterior

Crea-Minas tem novo presidente

Próxima notícia

Paróquia Cristo Redentor realiza Semana especial para celebrar os leigos na Igreja e Sociedade