Policiais

Bombeiros aparecem de surpresa em aniversário de garoto apaixonado pela Corporação

Davi sonho ser um Bombeiro Militar e é visitado pelos “heróis” no dia em que completou cinco anos

Apaixonado pelo Corpo de Bombeiros, o garoto Davi, morador da cidade de Muriaé (MG), ganhou um presente especial neste domingo (26), dia em que completou cinco anos. Além da festa de aniversário preparada pela família com o tema da Corporação, ele foi surpreendido pela presença de militares fardados na viatura de combate a incêndio, o Auto Bomba Tanque. O mascote dos Bombeiros, o boneco Foguinho, também foi escalado para a missão especial de alegrar a criança.

A ideia de chamar os militares para presentear Davi foi da tia dele, Júnia. Ela conta que o sobrinho é fã dos Bombeiros, já foi ao quartel do 2º pelotão BM para tirar fotos nas viaturas e que o brinquedo que ele mais gosta é um carrinho que lembra justamente o caminhão usado por esses profissionais. Por conta dessa paixão, Júnia fez contato com um amigo, o sargento BM Júlio Cézar, que levou a sugestão ao comandante de pelotão. Aí, tenente Dornellas organizou uma surpresa para o garoto.


Sintonize mais: Bombeiros salvam cão preso em galeria no Porto Seco de Varginha


Vestido com o “uniforme dos Bombeiros”, Davi não disfarçou a emoção ao receber a visita dos seus heróis. “Quando ele ouviu a sirene saiu correndo em direção à calçada e quando viu que era o caminhão de Bombeiros ele tremia de emoção”, contou Marina, mãe do aniversariante.  Com sorriso no rosto, o garotinho correu e abraçou a equipe composta pelo sargento Júlio Cézar, sargento Agnaldo e cabo Leoney. “Eu gosto dos Bombeiros e já vi eles na rua”, disse. Logo após, Davi e seu pai Adriano se deslocaram na viatura ABT pelo bairro.

Segundo os pais Marina e Adriano, todos sabem que Davi tem grande entusiasmo pelo trabalho da Corporação e que sempre diz que quer ser um Bombeiro quando crescer. Para o comandante de fração, tenente Dornellas, ações assim são especiais, “pois o futuro da nação e do mundo depende em grande parte do legado que deixaremos para essas crianças e nenhum esforço será demasiado para ajudarmos na formação delas”. 

(Informações e fotos: CBMMG)

Notícia anterior

Palestra com o influente Cláudio Luvizzotti terá verba dos ingressos destinada ao Hospital de Três Pontas

Próxima notícia

Apae de Três Pontas conquista o CER II e passa a atender microrregião em Reabilitação Física e Intelectual/Autismo