DestaquesEsporte em Três Pontas

Gosta de aventura? Então participe do 2º Encontro de Gaioleiros e Jipeiros de Três Pontas e ainda ajude a Vila dos Idosos

Arlene Brito

“Deus abençoe nosso rolê” porque a trilha já tem data marcada: 17 de novembro. O passeio acontecerá por aproximadamente 5 Km, cortando a Terra de Padre Victor, a bela Capital Mundial do Café, a Capital Mineira da Música. De acordo com os organizadores, um percurso traçado para oferecer adrenalina e segurança aos aventureiros.

Para o 2º Encontro de Gaioleiros e Jipeiros de Três Pontas são esperadas 300 pessoas entre esportistas, zequinhas (como são chamados os caronas) e público. A concentração será na pista de motocross ao lado do Centro de Eventos “Wagner Tiso”, na região dos Quatis. A saída, já aguardada com ansiedade, está marcada para 9 horas.

Henrique Corrêa, presidente do Grupo Gaioleiros TP aguarda a adesão de esportistas de várias cidades mineiras

“Além dos trespontanos provavelmente teremos participantes de Varginha, Elói Mendes, Campanha, Cambuquira, Coqueiral, Boa Esperança, Belo Horizonte, ou seja, de municípios que sempre prestigiam nossas ações e andam constantemente com o nosso Grupo”, informa Henrique Rodrigues Corrêa. É ainda o presidente do “Gaioleiros TP” que estimula: “no trajeto, entre outros atrativos, vamos nos deparar com uma visão privilegiada da nossa cidade”.

Competição

O acontecimento seguirá no domingo (18). A pista estará liberada às 9 horas e até as quatro da tarde os esportistas vão disputar o pódio. Vale lembrar que o uso de capacete será obrigatório. Os três primeiros lugares de cada categoria (Gaiola, Jipe, Baja) receberão troféus e brindes.

Diversão e ação social

A inscrição para o 2º Encontro de Gaioleiros e Jipeiros custa R$ 60 e deverá ser feita no local, no dia do evento. O valor dá direito à camiseta, caneca e adesivo personalizados.

Cada participante e também o público devem levar um quilo de alimento não perecível. As doações serão destinadas à Vila “São Vicente de Paulo”.

“É uma grande alegria poder contar com tão preciosa contribuição.  A Vila Vicentina é muito grata a todos os movimentos que encontram brechas para solidarizar com nossos idosos. Mais uma vez, os jipeiros e gaioleiros de Três Pontas, além de promover entretenimento para os cidadãos, estendem as mãos à Vila Vicentina. Toda nossa gratidão”, registra o presidente voluntário da instituição, José Rodrigo Ferreira.

Para fechar o evento com chave de ouro haverá show musical. No palco sobem Wagner Marx e Dioninho Solo.

Tudo ok!

Realizadores afirmam que todas as medidas são tomadas para que evento ocorra com segurança em todas as etapas

Henrique Corrêa explica que existe grande preocupação com a segurança em todas as etapas da trilha e da competição, cuidados comprovados pelo vice-presidente do Gaioleiros TP, Agnaldo Dionísio. Este apresenta, inclusive, ofícios encaminhados ao Corpo de Bombeiros, polícias Rodoviária e Militar, Prefeitura e Secretaria Municipal de Saúde. Também tem em mãos autorização dos empreendedores rurais Madelu Capuano e João Mesquita Piedade Junior, donos de terras por onde passarão os esportistas. “Procuramos fazer tudo corretamente, com muita seriedade e responsabilidade”, registra Agnaldo.

Rumo à formalização

O “Gaioleiros TP” nasceu há dois anos e hoje conta com 70 integrantes, incluindo os apaixonados pelos jipes e pelo baja. Cultivar a amizade, o respeito, o companheirismo, propagar o amor à natureza são finalidades, claro, além da promoção de lazer. Um diferencial do Grupo, explica o presidente Henrique Corrêa, é o espírito solidário que move a turma. Tanto é que eles promoveram campanha para aquisição de cadeira de rodas e fraldas para um conterrâneo, estiveram à frente do Arrastão de Natal 2017 assinado pela Associação de Bairros Amsesam e direcionaram ajuda ao Hospital “São Francisco de Assis” e à Vila Vicentina em seus 1º e 2º encontros.

Vila Vicentina

Ação Social: Encontro vai gerar alimentos para o lar dos idosos

A ideia agora é formalizar porque, acredita a diretoria, a legalização abrirá portas para arrecadações financeiras, necessárias para que eventos de qualidade continuem acontecendo, divulgando o esporte automobilístico e até mesmo atraindo turistas para a cidade.

Outro benefício que a identidade jurídica trará, na opinião do vice-presidente Agnaldo Dionísio, é o investimento em cursos e outras iniciativas que promovam crescimento pessoal e comprometimento cidadão. Nos projetos está, por  exemplo, oferecer aos integrantes treinamento e capacitação em prevenção e combate a incêndios e primeiros socorros.

“… tentamos conscientizar os praticantes de que é preciso aproveitar, curtir, se divertir com responsabilidade” (Agnaldo Dionísio, vice-presidente Gaioleiros TP)

“Em todas as nossas reuniões, tentamos conscientizar os praticantes de que é preciso aproveitar, curtir, se divertir com responsabilidade. Um exemplo: pedimos insistentemente que não larguem lixo pelas trilhas”, comenta Agnaldo Dionísio, ilustrando que o trabalho de sensibilização já começou.

Aproveitando o espaço, Agnaldo e Henrique pedem aos proprietários rurais e demais trespontanos que fotografem caso alguma irregularidade seja cometida por gaioleiros e jipeiros e entrem em contato. Assim, defendem, fica mais fácil identificar e tomar as medidas cabíveis contra o membro que desrespeitar a identidade do Grupo: diversão aliada à solidariedade.

“Não somos baderneiros. Gostamos desta modalidade esportiva. Nosso hobby é aproveitar as horas de folga desafiando a poeira, o barro, os terrenos íngremes e, com o mesmo respeito que temos pelas terras que pisamos, atuar em favor da nossa sociedade”, finaliza o presidente.

Os telefones de contato são os seguintes: (35) 9 9989-8459 – Henrique Corrêa / (35) 9 9831-8737 – Agnaldo Dionísio.

(Foto página principal: Aguimar Pereira) 

 

Notícia anterior

Professora de Três Pontas acerta em cheio ao trabalhar em aula solidária tema da Redação do Enem 2018

Próxima notícia

Três Pontas se prepara para Aniversário de Morte de "Nossa Mãe", fundadora do Carmelo São José