Esporte em Três Pontas

Guilherme Mesquita, Marcel Conrado e Henrique Guerra levam bandeira de Três Pontas ao Brasileiro de BMX

Mais de 700 pilotos de várias partes do país distribuídos nas classes Challenge e Championship participaram do Campeonato Brasileiro de BMX Racing realizado na sexta, no sábado e no domingo passados (5 a 7 de julho) em Paulínia, interior de São Paulo.

A competição foi considerada uma das mais acirradas dos últimos anos. Além do título brasileiro, os melhores atletas de cada categoria pontuaram para o Ranking Nacional. Na Championship, os primeiros colocados marcaram pontos no Ranking Mundial classificatório para Tóquio 2020, segundo os organizadores.

Entre os municípios de Minas inscritos, Três Pontas estava lá, representado por Guilherme Mesquita, Marcel Conrado e Henrique Guerra. Os pilotos passaram meses treinando com afinco para encarar os desafios do evento que reuniu grandes nomes da modalidade esportiva.

No pódio

Guilherme batalhou pelo “Ouro”, fez uma brilhante corrida na primeira bateria, chegando à frente dos concorrentes, mas caiu na segunda bateria. Determinado, o piloto superou dores e seguiu em busca do objetivo. O competidor fechou em 4º lugar, subiu ao pódio e alcançou a meta de entrar para a seleta relação de melhores atletas do país na categoria Cruiser 25 a 29 anos. “Estou satisfeito com o resultado alcançado, devido ao altíssimo nível deste Campeonato”, comemora Mesquita, ao avaliar sua estreia no Brasileiro.

Guilherme Mesquita, no pódio do Brasileiro, pontua entre os melhores pilotos do BMX Nacional Cruiser 25 a 29 anos

Semifinalistas

Marcel Conrado é mais um trespontano que estava cheio de expectativas em relação ao Brasileiro, no qual esteve presente pela segunda vez. O piloto foi semifinalista na categoria Cruiser 30 a 34 anos. “Infelizmente faltou um pouco para chegar à final que eu tanto queria, porém, foi uma corrida incrível e de um nível altíssimo”, resume.

Marcel Conrado: “corrida incrível e de um nível altíssimo”

Faltou pouco também para Henrique Guerra. O esportista analisa que não anda em sua melhor fase, mas que se sentia mais confiante a cada treino. Em Paulínia, na briga pelo pódio, Guerra se deparou com algumas dificuldades em colocar o que vinha treinando na pista e, pior, um erro da organização gerou problema no “gate” de largada e o piloto não se classificou para a final. “Vale salientar a aprendizagem que tive em participar, mais uma vez, do maior Campeonato do país para continuar treinando e buscando alcançar um melhor resultado no próximo ano”, destaca com otimismo.

Henrique Guerra: disposição para novos desafios (na foto de arquivo, entre os amigos Guilherme e Marcel)

O Campeonato Brasileiro de BMX Racing 2019 foi organizado e realizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), Federação Paulista de Ciclismo (FPC) e Paulínia Racing Bicicross, com patrocínio da Penks Vestuários e apoio da Prefeitura Municipal de Paulínia. As provas foram disputadas com categorias a partir dos 5 anos de idade.

Os pilotos trespontanos agradecem a cada um dos apoiadores!

Notícia anterior

Trespontano Olímpico Clube completa 61 anos com novos investimentos e anuncia Colônia de Férias

Próxima notícia

Paróquia N S Aparecida promove Quermesse Beneficente