NotíciasPoliciaisPolítica em Três Pontas

Trem Fantasma – Vereador “denunciante” pede segurança às polícias e ao MP enquanto prefeito de Três Pontas afirma estar sofrendo uma calúnia

Arlene Brito

Trem Fantasma Vereadores trespontanos

Vereador Roberto Cardoso teria recebido “recado de ameaça” por ter representado ao MPMG suposta fraude cometida na Prefeitura de Três Pontas (Foto: Hecio Rafael)

O departamento Jurídico da Câmara Municipal de Três Pontas foi orientado pelo presidente da Casa, o vereador Luis Carlos da Silva (PPS) a providenciar um documento comunicando às polícias Civil e Militar sobre um fato ocorrido em Plenário na noite de ontem (21). O legislador Roberto Donizetti Cardoso (PP) registrou durante o Grande Expediente da sessão semanal ordinária, que ele pode ser o alvo de ameaça que teria vindo do prefeito Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD). O alerta foi feito pelo colega de trabalho, o vereador Geraldo José Prado (PSD) – o popular “Coelho”.

“Quem faz denúncia pode amanhecer morto”, “pode acontecer o pior com quem denuncia”. Sugestões assim teriam partido do prefeito, em conversa quinta-feira (17) da qual estariam participando os parlamentares “Coelho” e Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD), além do procurador-Geral do Município Yves Duarte Tavares. “Coelho” comentou que se sentiu na obrigação de revelar o conteúdo “assustador” analisando que “Robertinho” apenas cumpriu o dever de defender os interesses do povo ao denunciar sobre supostos fatos que estão sob investigação liderada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

“Não tive medo ao fazer a denúncia porque estava fazendo a coisa certa, eu estava com documentos em mãos e se não fizesse eu seria conveniente com a situação, mas qualquer coisa que acontecer, a primeira pessoa suspeita será ele”, declarou Roberto Cardoso, se referindo ao prefeito.

Ainda em Plenário, “Robertinho” solicitou segurança às polícias e ao Ministério Público. Logo após a sessão, o vereador se dirigiu à sede da 151ª Companhia de Polícia Militar e registrou Boletim de Ocorrência.

Dr. Luiz Roberto, prefeito de Três Pontas, diz que está sendo vítima do crime de calúnia

Prefeito afirma que está sendo caluniado

O prefeito de Três Pontas, Luiz Roberto Laurindo Dias diz que está sendo vítima do crime de calúnia. “Assim, tomará as medidas legais cabíveis e se pronunciará em nota no tempo oportuno”, descreve o comunicado enviado nesta manhã à Imprensa.

Por que talvez alvo de ameaça?

Há quatro meses, o vereador “Robertinho” fez uma representação ao Ministério Público, que iniciou a apuração de eventuais fraudes na execução de contratos firmados para fornecimento de peças e combustíveis à Prefeitura local. A hipótese é que 12 veículos e máquinas pertencentes à frota do município “receberam peças e combustíveis”, mesmo estando em desuso. O suposto golpe teria sido aplicado em 2017 e também neste ano.

Operação Trem Fantasma MPMG Oitiva

Operação “Trem Fantasma” investiga supostas compras de peças e combustíveis para veículos e máquinas do Município em desuso

No último dia 15, por meio da Operação “Trem Fantasma” foram apreendidos computadores, documentos, celulares, quatro armas de fogo e munições e decretada a prisão temporária de cinco investigados: José Gileno Marinho (secretário municipal de Transportes e Obras), Roberto Barros de Andrade (secretário municipal de Fazenda), Francisco Henrique de Araújo (chefe da Divisão Mat.Pat.Serv.Gerais), Nicésio Campos Silva (chefe da Divisão de Tesouraria) e Ralph Duarte Funchal (chefe da Divisão de Apoio Administrativo). Francisco Henrique obteve alvará de soltura e já deixou o Presídio de Três Pontas; os demais cumprem prisão temporária prorrogada. A ação do MPMG aconteceu através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), núcleo Varginha, em conjunto com a 3ª Promotoria de Justiça e com apoio das polícias Civil e Militar e da Receita Estadual.

Notícia anterior

Associação Comercial, Sebrae-MG e comunidade trespontana voltam a discutir sobre Turismo Religioso

Próxima notícia

Greve dos caminhoneiros: motoristas enchem o tanque de veículos com medo de ficar sem combustível em Três Pontas